Home / Notícias / Sismo sentido ao início desta madrugada em S.P. do Sul e Castro Daire

Sismo sentido ao início desta madrugada em S.P. do Sul e Castro Daire

Um sismo com magnitude 2,5 na escala de Richter foi registado pelas 00h05, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

“Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais”, acrescentou.

De acordo com o instituto, “a localização do epicentro de um sismo é um processo físico e matemático complexo que depende do conjunto de dados, dos algoritmos e dos modelos de propagação das ondas sísmicas”.

“Agências diferentes podem produzir resultados ligeiramente diferentes. Do mesmo modo, as determinações preliminares são habitualmente corrigidas posteriormente, pela integração de mais informação. Em todos os casos acompanhe sempre as indicações dos serviços de proteção civil”, aponta ainda o IPMA na nota.

Quando há uma intensidade II, considerada muito fraca, o abalo é “sentido pelas pessoas em repouso nos andares elevados de edifícios ou favoravelmente colocadas”, enquanto uma intensidade III, considerada fraca, o abalo é sentido dentro de casa e os objetos pendentes baloiçam, sentindo-se uma “vibração semelhante à provocada pela passagem de veículos pesados”, revela o IPMA na sua página da Internet.

A intensidade máxima IV (moderado) significa que a vibração é semelhante à provocada pela passagem de veículos, os carros estacionados balançam, janelas e portas tremem e os vidros e loiças chocam ou tilintam.

Segundo a escala de Richter, os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequenos (2,0-2,9), pequenos (3,0-3,9), ligeiros (4,0-4,9), moderados (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grandes (7,0-7,9), importantes (8,0-8,9), excecionais (9,0-9,9) e extremos (quando superior a 10).

 

Pode ver também

O município de Sátão iniciou recolha porta a porta de materiais para reciclagem

O município de Sátão iniciou a recolha porta a porta de materiais para reciclagem junto …

Comente este artigo