Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Sátão: Jorge Oliveira ex-presidente da União de Freguesias de Romãs acusado pelo Ministério Público

Sátão: Jorge Oliveira ex-presidente da União de Freguesias de Romãs acusado pelo Ministério Público

O Departamento de Investigação e Ação Penal de Viseu, deduziu acusação contra o ex-executivo do PSD da União de Freguesias de Romãs, Decermilo e Vila Longa, presidido à data por Jorge Oliveira, a notícia é avançada esta sexta-feira pelo Jornal do Centro.

No processo estão ainda envolvidos, em coautoria do executivo o então secretário José Manuel Lopes Ferreira e o tesoureiro José Andrade.

Todos estão acusados de abuso de poder e de violação de normas de execução orçamental.

Em causa está a atribuição de 140 mil euros de subsídios a dois dias do executivo do PSD presidido por Jorge Oliveira, cessar funções após ter perdido as eleições autarquia de 2017 para a coligação PNT.

A acusação baseia-se no subsídio de 120 mil euros que foi atribuído ao Centro Social e Paroquial de Romãs e 20 mil euros à Fabrica da Igreja Paroquial.

O Ministério Público, aponta como ilegalidade desta decisão, o facto de os subsídios terem sido assumidos, autorizados e pagos sem cabimento orçamental.

Contactado pela Alive Fm, Jorge Oliveira, ex-presidente da União de Freguesias, diz que a atribuição dos subsídios foi votada por unanimidade e estavam inscritos em orçamento.

O ex-presidente da União de Freguesias de Romãs, Decermilo e Vila Longa, diz que não foi cometida nenhuma ilegalidade na atribuição dos subsídios ao Centro Social e Paroquial e Fábrica da Igreja.

Jorge Oliveira, salientou à Alive Fm, que a deliberação para a atribuição destes subsídios já tinha meses e foi aprovada pelo executivo por unanimidade .

Jorge Oliveira diz que está de consciência tranquila na atribuição deste dois subsídios.

O ex-autarca Jorge Oliveira, quando questionado pela Alive Fm, pelo trabalho que o Centro Social e Paroquial de Romãs presta à população, Jorge Oliveira emocionou-se.

A Alive Fm sabe que o dinheiro atribuído ao Centro Social e Paroquial de Romãs, de 120 mil euros, está depositado numa instituição bancária.

 

Pode ver também

Museu do Quartzo, em Viseu, expõe histórias e testemunhos sobre a exploração mineira em Santa Luzia

“Do bronze ao aço” inaugura este domingo, dia 25. Exposição propõe uma viagem no tempo …

Comente este artigo