Home / Notícias / IP anuncia início de obras para repor circulação na EN222 em Cinfães

IP anuncia início de obras para repor circulação na EN222 em Cinfães

A reconstrução do aterro e da plataforma da Estrada Nacional 222 (EN222) em Cinfães, encerrada ao trânsito desde janeiro, arrancou esta semana, informou hoje a Infraestruturas de Portugal. 

Os trabalhos, refere a Infraestruturas de Portugal (IP) num comunicado de imprensa, que tiveram início na segunda-feira, passam pela “reconstrução do aterro e da plataforma rodoviária da EN222 em Cinfães”, no distrito de Viseu.

“A intervenção surge em resultado das fortes intempéries ocorridas no inverno passado, em que vários locais da rede rodoviária nacional sofreram fortes danos devido a inundações, deslizamento de terras e derrocadas”, justifica a IP.

Em Cinfães, “a derrocada da plataforma rodoviária” deu-se ao quilómetro 73 da EN222, uma “ligação rodoviária estruturante que, neste troço, permite a ligação entre os concelhos de Castelo de Paiva e Cinfães”, ao longo da margem sul do rio Douro.

“A zona em intervenção envolve o aterro e plataforma rodoviária nas proximidades do quilómetro 73, numa extensão de cerca de 70 metros”, em Santiago de Piães, precisa a nota da IP enviado à agência Lusa.

O presidente da Câmara Municipal de Cinfães disse à agência Lusa em março que esperava “para breve” o arranque das obras, tendo em conta que “os 950 mil euros” do valor da requalificação “dispensa o visto do Tribunal de Contas”.

Armando Mourisco adiantava, então, que só faltava “a aprovação do Ministério das Finanças para o reforço orçamental para a obra se iniciar”. 

O presidente socialista notou ainda que “a decisão da IP no ajuste direto da obra “foi o método mais rápido que encontrou para resolver a situação”, tendo em conta “as visitas dos técnicos e a preocupação transmitida” por si, enquanto autarca.

 

Pode ver também

Lamego acolhe workshop sobre segurança contra incêndios

Uma plateia atenta encheu por completo o auditório do Centro Multiusos de Lamego para assistir …

Comente este artigo