Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Grupo empresarial investe 14 milhões de euros em nova fábrica, em Mangualde

Grupo empresarial investe 14 milhões de euros em nova fábrica, em Mangualde

No concelho de Mangualde vai instalar-se uma nova unidade fabril que está assente num grupo de três empresas, com operação de exportação para países fora da Europa e com necessidade de apoio na produção para exportação.

Esta empresa, que terá um elevado nível tecnológico, assentará na produção de matérias-primas como poliuretanos (espumas), fibras sintéticas e componentes de molas (para automóveis e mobiliário), essenciais para o mercado destes operadores e visam na sua totalidade a continuidade na exportação e criação de novos mercados, sendo o principal os Estados Unidos.

A empresa prevê iniciar o investimento de 14 milhões de euros entre dezembro de 2021 e janeiro 2022, e a produção um ano depois, entre dez 2022 e janeiro de 2023. Inicialmente está prevista a entrada de cerca de 50 colaboradores, 30 dos quais com formação superior, e perspetiva um crescimento ao longo do tempo até 150 funcionários.

A empresa já abriu sede em Chãs de Tavares, concelho de Mangualde, e ficará instalada ao lado do Pavilhão da Junta de Freguesia, ao longo da A25, em cerca de 50.000 m2, já adquiridos pela Junta de Freguesia com o apoio da Câmara Municipal.

“Este investimento é o resultado da colaboração entre a câmara Municipal, a junta de freguesia e os promotores do investimento, e é também um enorme contributo para o desenvolvimento, a coesão e o povoamento ativo do território, gerando emprego qualificado, fundamental para atrair e fixar jovens”, firmou o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira.

“A proximidade à A25 e ao respetivo nó de acesso, conjugado com terreno disponível a preço competitivo são fatores portadores de grande potencial de investimento”. “O projeto desta unidade fabril nasce da grande necessidade de pesquisa e desenvolvimento de novas matérias-primas e componentes, derivado da grave crise com o fornecimento dos mesmos de uma forma generalizada, por todo o mundo”, realçou o autarca Elísio Oliveira.

 

Pode ver também

Festival Outono Quente, de Viseu, privilegia artistas locais e nacionais

Duas companhias internacionais, 14 nacionais e 17 locais, num total de 80 artistas, animam de …

Comente este artigo