Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Sernancelhe apresenta projeto de proteção de espécies raras

Sernancelhe apresenta projeto de proteção de espécies raras

A Câmara de Sernancelhe e a Associação Manta Verde apresentam esta sexta-feira, 21 junho, o projeto “Lamosa Natural”, iniciativa que nasce com o intuito de conservar habitats e espécies raras da Rede Natura 2000.

O projeto ‘Lamosa Natural’ nasce no concelho de Sernancelhe para ensinar a conservar habitats e espécies raras da Rede Natura 2000 e educar as novas gerações para o Ambiente”, salientou à Alive Fm, Paulo Almeida, presidente da Associação Manta Verde.

O foco deste projeto “é a divulgação e salvaguarda da natureza” da localidade de Lamosa, que foi classificada como Rede Natura 2000 “por possuir áreas que urge conservar e espécies selvagens raras, ameaçadas ou vulneráveis”.

Entre as espécies a preservar e proteger, segundo os responsáveis do projeto, estão o lobo, a lontra, a salamandra lusitânica, o mexilhão do rio, o lagarto de água e a toupeira de água de toda uma região.

O objetivo do município de Sernancelhe e da Associação Manta Verde passa “por criar as condições para apelar ao contacto com a natureza e sensibilizar para a fruição do meio ambiente”, uma vez que “a natureza e a educação são conceitos transversais ao projeto Lamosa Natural”.

Entre as condições criadas, pela associação e pelo município, para o projeto arrancar, está a requalificação da antiga escola primária que será o Centro Pedagógico, com um laboratório, o espaço multimédia e jogos da natureza, que terão como público “privilegiado as crianças das escolas” do concelho.

“O antigo moinho de vento foi reconvertido para espaço interpretativo, com uma exposição permanente das estações do ano, sendo possível ao visitante ouvir os sons da natureza e perceber o quanto a paisagem se altera neste planalto”, revela ainda o comunicado.

A freguesia tem agora também “dois trilhos à descoberta da Rede Natura, um mais longo, cruzando diversas linhas de água e cujo caudal varia em função do ritmo das estações”. Foram construídos dois abrigos para observação de aves, “onde os amantes da fotografia podem registar imagens das aves a alimentarem-se”.

O projeto “Lamosa Natural” foi financiado pela União Europeia, através do programa Portugal 2020, na continuidade de outra candidatura submetida e acolhida pelo anterior Quadro Comunitário (QREN).

 

Pode ver também

Viseu: fenda no açude junto à Casa da Ribeira baixa o nível de água e provoca a morte de vários peixes

Uma redução rápida do nível de água no Rio Pavia, entre a Ponte das Barcas …

Comente este artigo