Home / Notícias / Vinhos do Dão entre “Os Melhores do Ano 2022”

Vinhos do Dão entre “Os Melhores do Ano 2022”

A Região Vitivinícola do Dão voltou a ser distinguida na gala anual “Os Melhores do Ano”, organizada pela Revista de Vinhos, com o Melhor Vinho do Ano: Vinha Negrosa Tinto 2019, da Textura Wines.

A noite da última sexta-feira foi mais uma vez sinónimo de orgulho e distinção para o Dão. Os vinhos da região mereceram vários destaques na 26.ª cerimónia “Os Melhores do Ano 2022”, organizada pela Revista de Vinhos, que aconteceu no Centro de Congressos da Alfândega do Porto.

O tinto do Dão Vinha Negrosa 2019 é elaborado no sopé da Serra da Estrela pelo produtor brasileiro Marcelo Vilela Araújo, mentor dos Textura Wines, com enologia de Luís Seabra e Mariana Salvador, obtido a partir das castas Jaen (50%) e Alfrocheiro (50%) de uma vinha com mais de 30 anos de vida. Apresenta-se com uma boa dimensão aromática, notas de cereja, alguns citrinos e flores brancas combinam harmoniosamente com aromas do pinhal e de resina. Na boca reina o seu tom seco com um bom volume de acidez, num equilíbrio perfeito que lhe valeu um dos mais prestigiados prémios da noite.

Houve ainda mais três destaques vindos do Dão no Top 30 – Excelência, galardão onde a Revista de Vinhos enaltece o topo da produção nacional nas mais diversas categorias em diferentes regiões, selecionando os 30 grandes vinhos que garantem os melhores momentos de prova. Entre eles está o Casa da Passarella Vindima 2011, resultado das sete vinhas da propriedade, muito cuidado na escolha das castas e na vindima e, por fim, 11 anos de estágio. O enólogo Paulo Nunes sublinha que é um vinho pensado para o futuro, já que procura o equilíbrio, a profundidade e o vegetal.

Outro destaque no Top 30 – Excelência é o Teixuga Tinto 2017 – Caminhos Cruzados, feito maioritariamente a partir de castas Touriga Nacional, nas vinhas velhas da Quinta da Teixuga plantadas em solo de granito. O resultado é um vinho elegante, vermelho intenso, com grande complexidade aromática e frequentemente eleito na harmonização de carnes de caça.

Também o Líquen Alfrocheiro 2020 foi considerado um vinho de excelência, sendo sinónimo da mais recente feliz descoberta do enólogo João Cabral de Almeida pela região do Dão. O seu trabalho traduz-se num vinho fresco, vibrante e elegante com aroma mineral. No primeiro contacto com o copo impera a resina do pinheiro, complementos de romã, folhagem de morango, algum tomate e erva seca, depois de um estágio de 18 meses em barris de carvalho francês.

“É com alegria que vemos os vinhos do Dão distinguidos numa cerimónia como esta. É mais uma oportunidade de premiar a crescente qualidade e empenho dos produtores de vinho nesta Região. A notoriedade da região tanto no mercado nacional como no internacional está em crescimento e estes reconhecimentos comprovam isso mesmo”, refere o Presidente da Comissão Vitivinícola Regional do Dão (CVR), Arlindo Cunha.

Apelidados como os “óscares do vinho”, “Os Melhores do Ano” é uma cerimónia que se realiza anualmente com o objetivo de premiar o que de melhor se faz em Portugal nas áreas do vinho, gastronomia e enoturismo. Esta edição do evento foi marcada pelo regresso do formato presencial alargado, com jantar de anúncio e entrega de prémios, numa gala apresentada pela portuense Maria Cerqueira Gomes e que contou com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, e o Secretário de Estado do Turismo, Nuno Fazenda.

“Vinho do Ano”, “Produtor do Ano”, “Enólogo do Ano”, “Chefe de Cozinha do Ano”, “Restaurante do Ano”, “Destino Gastronómico do Ano” e os prémios “Personalidade no Vinho”, “Personalidade na Gastronomia” e “Personalidade no Brasil” foram algumas das distinções mais significativas num total de 25 categorias.

 

Pode ver também

Ténis de Mesa: Equipa sénior masculina do Clube AV Lamego garante presença na 2.ª Divisão Nacional

 No fim de semana de 15 e 16 de Junho, disputou-se no Pavilhão do Ala …

Comente este artigo