Home / Notícias / Transdev suspende transportes na região Viseu Dão Lafões por falta de pagamento

Transdev suspende transportes na região Viseu Dão Lafões por falta de pagamento

A Transdev vai suspender a partir desta sexta-feira, 9 de julho, os serviços de transportes intermunicipais na região da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, devido ao atraso no pagamento desde 2020.

A decisão, explica, deve-se a “uma dívida à Transdev num total superior a 1,2 milhões de euros – que acumula um valor relativo aos serviços de transporte prestados no 4.º trimestre de 2020 e o valor dos já realizados em 2021, para o qual ainda não foi formalizado contrato”.

A situação “vai forçar a empresa a suspender os seus serviços” na CIM Viseu Dão Lafões”, afirma ainda Transdev num comunicado enviado à agência Lusa.

A Transdev informa que “esta decisão tem efeitos a partir da próxima sexta-feira, 09 de julho, no intuito de salvaguardar o transporte dos estudantes até ao final do período letivo e assim lesar o menos possível os passageiros que dependem destes serviços para as deslocações entre casa e a escola”, acrescenta.

Apesar do “acumular de dívidas e da falta de formalização do contrato, a Transdev assegurou o serviço de transporte de passageiros ao longo de meses, ainda que sem receita para poder pagar salários e todas as despesas inerentes às operações”, refere a mesma nota.

“A empresa vê-se agora forçada a suspender os serviços”, sublinha.

A empresa de transportes públicos, que opera em todo o país, em especial nas regiões do Norte e do Centro, adianta que “a retoma da atividade está dependente de uma resposta positiva da autoridade à regularização da dívida e formalização contratual”.

Segundo o comunicado de imprensa, a Transdev, há 20 anos em Portugal, tem cerca de 1.800 colaboradores e uma frota superior a 1.500 viaturas, transportando anualmente cerca de 21 milhões de passageiros.

 

Pode ver também

Vários concelhos do distrito de Viseu em risco muito elevado de incêndio devido ao calor

Para esta quinta-feira, 18 de julho, o IPMA (Instituto Português do Mar e Atmosfera) prevê …

Comente este artigo