Home / Notícias / Tomate coração de boi é protagonista de festa que se espalha pelo Douro em agosto

Tomate coração de boi é protagonista de festa que se espalha pelo Douro em agosto

O tomate coração de boi do Douro tem conquistado visibilidade nos últimos anos e, em agosto, é o mote para uma festa que inclui 18 restaurantes e um concurso que distingue o melhor fruto dos horticultores durienses.

“Aqui o tomate é servido cortado em gomos só com azeite e flor de sal”, afirmou hoje à agência Lusa Rosário Buia, do restaurante Toca da Raposa, em Ervedosa do Douro, São João da Pesqueira (Viseu).

O objetivo é, explicou, preservar a genuidade e a qualidado do sabor deste fruto que encontra no Douro um “território de excelência” para a produção deste fruto. Para o justificar, os produtores apontam para a “abundância de luz e grandes amplitudes térmicas típicas da região que reforçam as qualidades de textura, sabor e suculência deste fruto carnudo e com poucas sementes”.

Num ano de boa produção, neste restaurante são servidos 200 quilos de tomate coração de boi fresco por mês, durante a época da colheita.

Rosário Buia salientou que o fruto colhido nas hortas próprias ou de horticultores locais é protagonista à mesa deste restaurante durante a colheita que se estende de julho até setembro ou outubro.

Já o era antes de ser lançado, em 2016, o projeto de valorização do tomate coração de boi que coloca em evidência o fruto que é colhido no Douro, através da gastronomia e de um concurso.

No entanto, Rosário Buia salientou que a iniciativa tem contribuído para dar mais visibilidade ao tomate que consider ser, também, mais um motivo de atração turística ao território. E é, acrescentou, pelos clientes estrangeiros que o fruto é mais apreciado.

“Trabalhamos o tomate até ao último dia do tomate na horta, o que depende dos anos. Há anos que esse dia chega a meio de setembro e há anos em que chega em outubro”, apontou.

Para além da entrada de tomate fresco, este restaurantes lançou este ano um sorvete de tomate e serve caldo e milhos e, para vegans, criou a bolonhesa e o empadão de vegetais, tudo confecionado com este fruto.

“Este é também um modo de promover o território, a sua diversidade de produto e originalidade. Em sete anos, transformamos a época de produção do tomate numa festa no Douro, atraindo à região um número cada vez maior de pessoas”, afirmou Celeste Pereira, da empresa de comunicação e animação turística Greengrape e uma das mentoras da iniciativa.

Este é também, acrescentou, um momento de exaltação da região vinhateira nas suas múltiplas vertentes, promovendo o vinho, o território, o turismo, as gentes do Douro que aqui trabalham todos os dias e aqueles que, com visão, nele investem”.

Este ano são 18 os restaurantes aderentes, espalhados por todo o território, e neles é também possível degustar migas de tomate com ovo e carne na brasa, arroz de tomate com pescada e azeite ou doce de tomate.

No dia 25 de agosto será revelado o vencedor da edição 2023 do concurso tomate coração de boi do Douro que conta com a participação de horticultores e alguns dos principais produtores de vinho das quintas durienses que, nos últimos anos, apostaram nas hortas onde colhem este fruto que servem nos seus restaurantes.

Este ano, o evento acontece na Quinta do Seixo, em Tabuaço.

O concurso volta a reunir especialistas para elegerem o melhor tomate da temporada, integrando o júri chefes de cozinha de referência, enólogos, jornalistas e outros atores na área da gastronomia.

A festa prossegue no dia 26 junto à capela barroca da aldeia de Arroios, no concelho de Vila Real, onde, em parceria com o projeto Capella, também haverá prova e venda de tomate coração de boi do Douro.

 

Pode ver também

Vila Nova de Paiva: Município entregou 14 incentivos à natalidade

O Município de Vila Nova de Paiva continua a apoiar as famílias “Paivenses”, ao abrigo …

Comente este artigo