Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Pedro Machado tomou posse, em Viseu, para mais um mandato na Turismo Centro de Portugal
Pedro Machado da Turismo Centro de Portugal

Pedro Machado tomou posse, em Viseu, para mais um mandato na Turismo Centro de Portugal

O presidente da Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal (ARPTC), Pedro Machado, disse hoje que a prioridade da ação nos próximos anos passa por recuperar a confiança dos viajantes e o fluxo turístico internacional.

No dia em que tomou posse para um novo mandato de três anos, em Viseu, Pedro Machado salientou que a estratégia passa por recuperar os mercados do Brasil, Canadá, Estados Unidos da América, Benelux e Espanha.

“Outro dos desafios estratégicos passa por conseguir, nos próximos tempos, captar congressos, seminários e conferências internacionais e apostar em produtos como o enoturismo, turismo industrial, literário, de saúde e bem-estar e desportivo, em linha com a estratégia do Turismo de Portugal”, sustentou.

A recuperação e internacionalização de mais empresas da região é a segunda prioridade da ação da agência, acrescentou.

Para recuperar o fluxo turístico internacional, o dirigente frisou que, para alcançar esse objetivo, a ARPTC vai propor ao Turismo de Portugal “a revisão da contratualização da promoção externa”.

O presidente da agência, que está no cargo desde 2006, e que foi reeleito em lista única, por unanimidade, referiu que a região não pode descurar o mercado nacional, “responsável pelos bons resultados que temos conseguido em altura de pandemia”.

Para alcançar o objetivo de “aumentar o número de dormidas e as receitas em todo o território”, Pedro Machado defende que as agências de promoção turística “devem ser o agregador da promoção internacional dos territórios”.

“A ARPTC é um veículo privilegiado que potencia o Centro de Portugal, nas suas múltiplas facetas, além-fronteiras. Desempenha um trabalho crucial para a internacionalização das empresas de turismo, ajudando-as a apostar em novos mercados”, sublinhou.

O presidente da agência alertou, no entanto, para a “escassez de mão-de-obra” que os operadores vão ter de enfrentar, referindo que o “país vai ter necessariamente de recrutar a nível externo, de preferência em países que tenham afinidades connosco”.

Outras das prioridades elencadas por Pedro Machado passa por apostar na “sustentabilidade do território e das suas comunidades e aumentar o investimento público no território, em conjunto com as entidades oficiais.

O presidente da ARPTC advertiu ainda que a região Centro se debate com dificuldades a nível de mobilidade, “como a transformação da IP3 em autoestrada, a conclusão do IC6, a ligação Castelo Branco-Cáceres e a ferrovia”.

 

Pode ver também

Autarquia de Santa Comba Dão atribui mais de 120 mil euros a associações

A Câmara de Santa Comba Dão vai apoiar este ano vinte associações com expressão concelhia …

Comente este artigo