Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Operação “Ano Novo” da GNR intensifica fiscalização da condução sob a influência do álcool

Operação “Ano Novo” da GNR intensifica fiscalização da condução sob a influência do álcool

A Guarda Nacional Republicana (GNR) intensifica até 5 de janeiro, o patrulhamento e a fiscalização rodoviária nas principais vias de acesso aos locais associados às festividades do Ano Novo, com o objetivo de prevenir a ocorrência de acidentes rodoviários.

Durante a operação, serão empenhados, diariamente, mais de 4600 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, com o objetivo de prevenir a sinistralidade rodoviária, garantir a fluidez do tráfego e apoiar todos os utentes das vias, no sentido de lhes proporcionar uma deslocação em segurança como salientou à Alive Fm Tenente Coronel Adriano Resende, relações públicas do Comando Territorial da GNR de Viseu.

A operação natal e ano novo da GNR têm o mesmo objetivo, mas na passagem de ano, as autoridades dão mais atenção os possíveis exageros dos condutores, como o excesso de álcool ou excesso de velocidade, refere Tenente Coronel Adriano Resende.

Até 5 de janeiro, a GNR vai estar nas principais estradas do distrito de Viseu, com especial atenção à condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas;

Excesso de velocidade;

Falta de habilitação legal para o exercício da condução;

Não cumprimento das regras de trânsito;

Incorreta ou não utilização do cinto de segurança e sistemas de retenção para crianças;

Utilização indevida do telemóvel durante a condução.

A condução sob a influência de álcool, o excesso de velocidade e a não utilização do cinto de segurança constituem três das principais causas de vítimas nas estradas, pelo que a GNR apela a todos condutores que pratiquem uma condução segura, prudente e livre de álcool.

 

Pode ver também

Covid-19. Portugal com mais 28 mortes e 3.299 casos em 24 horas

boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde divulgado esta terça-feira revela que, nas últimas 24 horas, foram registados …

Comente este artigo