Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Museu de Arte Sacra de Viseu mostra peças privadas em 2022

Museu de Arte Sacra de Viseu mostra peças privadas em 2022

Peças de arte religiosa que atualmente estão em casas e capelas particulares vão, durante o ano de 2022, ser mostradas no Museu de Arte Sacra de Viseu, anunciou o Departamento dos Bens Culturais da diocese.

“Esta iniciativa tem por objetivo colocar em presença as peças que atualmente fazem parte de casas e capelas particulares e, ainda que algumas delas possam ter vindo de instituições religiosas, outras foram mesmo fruto de encomenda de particulares para as suas residências”, explicou o departamento, em comunicado.

O objetivo é mostrar a importância que estas peças de arte “assumiram na vivência da fé em ambiente privado, numa perspetiva de proximidade e de pertença que favoreciam e favorecem o sentimento de proteção acrescida e da proximidade de Cristo, da Virgem e dos santos”, acrescentou.

Segundo o Departamento dos Bens Culturais da Diocese de Viseu, estas peças são “testemunhos da fé vivida em privado, do gosto de rezar de forma mais intimista, mais do que o reflexo de um gosto pelo colecionismo”, que transitam na família “de geração em geração, o que lhes imputa uma carga afetiva e leva à sua preservação”.

“A aquisição de peças de arte religiosa para a vivência privada está intimamente associada ao universo das devoções pelas quais a família ou algum elemento da família tem especial afeto”, explicou a fonte, referindo que são recorrentes “as presenças das imagens de Cristo crucificado e de Nossa Senhora”.

A escolha das imagens de determinados santos “será justificada pela devoção particular, pelo especial fervor religioso para com o santo invocado e considerado especial intercessor junto de Deus”, acrescentou.

Com a periodicidade de dois meses, serão apresentados grupos de peças de arte religiosa privadas, sendo as duas primeiras propriedade de Albertina Vaz Silva Pires e de Helena Maria Vaz da Silva Marques de Coimbra.

O Departamento dos Bens Culturais avançou que uma delas é uma escultura de Santo António, “que se converte num micro oratório portátil, do século XVI, cuja configuração e policromia são expressivas da produção resultante dos encontros culturais entre europeus e asiáticos”.

A outra peça é um crucifixo de assento do século XVI-XVII, “que tem a particularidade de associar à inscrição I.N.R.J. (Jesus, o Nazareno, o rei dos judeus) a inscrição que nos remete para o nascimento de Cristo, I.M.I. (Jesus, Maria, José)”, acrescentou.

O departamento referiu ainda que, juntamente com estas peças, estará “uma pintura contemporânea do pintor viseense Rui Costa, também com a iconografia de Cristo crucificado, colocando o visitante em presença de peças com a mesma temática, mas com linguagens claramente distintas, fruto da evolução das propostas artísticas, que a Igreja soube e deve continuar a acompanhar”.

 

Pode ver também

Campeonato de Portugal – Série C – Jogos da 14ª Jornada

Joga-se este próximo sábado, 29 janeiro, pelas 15h00, a 14ª jornada do Campeonato de Portugal …

Comente este artigo