Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Modernização da Linha do Douro entre Ferradosa e Freixo de Numão custa 6,7 ME

Modernização da Linha do Douro entre Ferradosa e Freixo de Numão custa 6,7 ME

A Infraestruturas de Portugal (IP) vai investir 6,7 milhões de euros na modernização de um troço de 12 quilómetros da linha ferroviária do Douro, entre Ferradosa e Freixo de Numão, foi hoje anunciado.

A empresa disse, em comunicado, que já deu início aos trabalhos de reabilitação da superestrutura de via num troço de cerca de 12 quilómetros entre as estações ferroviárias de Ferradosa (quilómetro 151,335), no concelho de São João da Pesqueira (distrito de Viseu), e Freixo de Numão (quilómetro 163,1), em Vila Nova de Foz Côa (distrito da Guarda).

O investimento total é de 6,7 milhões de euros, dos quais quatro milhões de euros são relativos à empreitada e os restantes 2,7 milhões de euros são destinados à aquisição de materiais.

A obra visa, segundo a IP, o “reforço dos níveis de segurança, qualidade, fiabilidade e disponibilidade da infraestrutura” e “a melhoria dos níveis de conforto e comodidade para os utilizadores do transporte ferroviário”.

A empreitada tem um prazo de execução de 300 dias e prevê a “execução de trabalhos de substituição integral das travessas de madeira por travessas de betão ‘bibloco’, a substituição de carril e a transformação de barra curta em barra longa soldada”.

A IP disse ainda que o investimento vai ser concretizado no âmbito do Plano de requalificação da Linha do Douro da Infraestruturas de Portugal, cujo desenvolvimento será assegurado de forma faseada.

Referiu também que, no âmbito deste plano, estão já executadas a intervenção no troço Caíde – Marco, obra desenvolvida no âmbito do Ferrovia 2020, e a reabilitação do troço Pinhão – Tua, empreitada que foi recentemente concluída.

 

Pode ver também

Viseu: Secretário de Estado do Turismo defende campanha para promover turismo no interior do país

 O secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, defendeu ontem em Viseu …

Comente este artigo