Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / McDonald’s apresenta novas fardas produzidas em Mangualde

McDonald’s apresenta novas fardas produzidas em Mangualde

A McDonald’s Portugal apresentou hoje as novas fardas que os seus 8500 trabalhadores em 189 restaurantes em Portugal passam agora a usar. A nova indumentária foi desenhada por Cátia Abreu e Melanie Melo, no âmbito de um concurso lançado pela cadeia de fast food e o CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal, do qual saíram vencedoras. Na altura eram estudantes da Licenciatura em Design de Moda da Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos.

A empresa sublinha que a nova farda é 100% nacional, desde a conceção, tecidos e fabrico. Foram já produzidas 77 mil peças, pelo HR Group, de Mangualde, num investimento de 1,2 milhões de euros, informa a McDonald’s em comunicado. “Existem propostas diferentes, adaptadas a cada função nos restaurantes: funcionário, treinador, relações públicas e gerente. As novas fardas apresentam novos tecidos – mais modernos e funcionais – e uma palete de cores onde a azul ganga e o amarelo predominam”, avança a cadeia.

“Estamos muito satisfeitos por renovar as fardas dos nossos colaboradores e apresentar esta nova imagem nos restaurantes. É essencial que os principais embaixadores da marca se sintam bem com o que usam, não só do ponto de vista prático como também no que respeita ao gosto e identidade de cada um, na sua relação com a McDonald’s”, diz Sérgio Leal, diretor de Marketing e Comunicação da McDonald”s Portugal, citado no comunicado.

Já Fernando Mateus, diretor-geral da HR Group, afirma que “o orgulho de produzirmos as fardas da McDonald’s está presente em todas as áreas da HR, sendo a marca uma inspiração para sermos cada vez mais fortes e consistentes. Alinhados com os valores de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da McDonald’s, apostámos desde sempre num processo made in Portugal”.

As cerca de 20 mil fardas antigas, criadas em 2008 pela designer portuguesa Katty Xiomara, serão recicladas, “através de um projeto que visa a valorização destes resíduos” diz a empresa, sem revelar mais detalhes. E sublinha que não será o primeiro projeto no âmbito da economia circular que desenvolve.

“A aposta na circularidade não é novidade para a McDonald”s que há mais de dez anos desenvolveu e implementou um sistema de gestão de óleos alimentares usados através do qual assegura 100% da recolha seletiva deste resíduo. Os óleos usados são posteriormente utilizados para a produção de biodiesel, sendo o valor resultante da venda deste resíduo angariado e doado à Fundação Infantil Ronald McDonald, apoiando desta forma a continuidade dos seus projetos”, avança a cadeia na nota à imprensa.

Fonte: Dinheiro Vivo

 

Pode ver também

Lamego. Parque Biológico prepara “Natal na Floresta”

O espírito natalício já envolve o Parque Biológico da Serra das Meadas, em Lamego, e …

Comente este artigo