Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Jorge Sobrado, ex vereador da Cultura da Câmara de Viseu, vai assumir funções como diretor do Museu da Cidade do Porto

Jorge Sobrado, ex vereador da Cultura da Câmara de Viseu, vai assumir funções como diretor do Museu da Cidade do Porto

O dirigente de comunicação e cultura da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, Jorge Sobrado, foi escolhido pelo presidente da Câmara do Porto para dirigir o Museu da Cidade, a partir de dezembro, divulgou hoje a autarquia.

Numa comunicação partilhada com os vereadores durante a reunião do executivo municipal, a Câmara do Porto adiantou que Jorge Sobrado “é o nome escolhido” pelo presidente da autarquia, Rui Moreira, para ser o novo diretor o Museu da Cidade e Biblioteca Municipal. 

A par destas funções, Jorge Sobrado, que inicia funções em dezembro, irá ser responsável pelo departamento de museus e coleções do município.

Natural do Porto, Jorge Sobrado, de 46 anos, é atualmente dirigente da comunicação e cultura da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-Norte) e assessor do presidente da instituição, António Cunha, “tendo participado ativamente na elaboração das medidas para a Cultura e Património do próximo programa de fundos europeus para a região Norte”. 

Entre 2017 e 2021, Jorge Sobrado foi vereador da Cultura e Património da Câmara Municipal de Viseu, tendo sido responsável pela criação do Polo Arqueológico de Viseu, pelo lançamento do Museu de História da Cidade e respetivos programas de digitalização.

“Teve ainda a seu cargo o Centro de Arte Contemporânea de Viseu (Quinta da Cruz) e foi o impulsionador de uma nova agenda de programação cultural de Viseu que marcou a face da cidade na última década”, salienta a Câmara do Porto, lembrando que Jorge Sobrado é também professor convidado na Universidade do Porto e na Universidade Lusófona, nas áreas de comunicação e retórica. 

Contactado hoje pela Lusa, Jorge Sobrado confirmou que aceitou o convite de Rui Moreira, mas escusou-se a adiantar quais as suas ideias para este novo projeto.

“Confirmo a aceitação do convite, mas só irei explanar as minhas ideias no momento da minha entrada em funções”, disse o ex-vereador da Cultura e Património da Câmara de Viseu.

Relativamente ao Museu da Cidade do Porto, Jorge Sobrado irá desenvolver um programa de intervenções “tendo por base uma revisitação do projeto e a seleção e contratualização de programas e colaborações curatoriais, de caráter artístico, científico ou de programação cultural”.

A Câmara do Porto adianta ainda que a iniciativa “Um objeto e os seus Discursos” regressará à programação do Museu da Cidade do Porto. 

Em 07 de outubro, a Câmara do Porto confirmou à Lusa, na sequência de notícias avançadas pelo Jornal de Notícias e pelo Público, que o diretor artístico do Museu da Cidade, Nuno Faria, ia deixar o cargo por “visões não convergentes para o futuro” e que seria a equipa da instituição a assegurar as suas funções.

A par do Museu da Cidade, Nuno Faria deixou também a empresa municipal Ágora, na qual era responsável pela divisão de museu e coleções. 

O Museu da Cidade do Porto é composto por 17 espaços, designados por estações, de natureza diversa, como espaços arqueológicos, reservatórios, espaços industriais, com jardins, quintas e parques, bibliotecas e o arquivo histórico.

Os mais conhecidos são a Casa do Infante, a Casa Guerra Junqueiro, a Casa Tait e o Matadouro.

Lusa

 

Pode ver também

José Rodrigues é o novo treinador do Ferreira de Aves – Razões e Objetivos

Depois da saída de Ricardo Duarte (Mangualde), do comando técnico do C.R. Ferreira de Aves, …

Comente este artigo