Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Joaquim Amaral lidera coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Nelas

Joaquim Amaral lidera coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Nelas

O vereador da oposição Joaquim Amaral lidera a coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Nelas e pretende mostrar aos munícipes que “é possível uma nova forma de gestão” nesta autarquia governada pelo PS.

Após meses de negociações, PSD e CDS-PP acordaram apresentar uma lista conjunta nas próximas eleições autárquicas e prometem, “com transparência, honestidade e coesão territorial”, devolver o município “ao caminho do desenvolvimento e paz social”.

Joaquim Amaral – que tem 53 anos e exerce atualmente as funções de técnico superior no Instituto Politécnico de Viseu – é o único vereador do PSD na oposição, ao lado de outros dois do CDS-PP.

O social-democrata ocupou diversos cargos nas concelhias e distritais da JSD e do PSD. O seu nome foi votado por unanimidade nas estruturas do partido e acordado com as estruturas locais e nacionais do CDS-PP para ser o candidato da coligação.

A concelhia de Nelas do PSD salienta que Joaquim Amaral “é conhecedor da realidade económica, social e associativa do concelho”, sendo-lhe reconhecida “uma capacidade de planificar e executar, de dedicação, rigor, honestidade e competência no exercício de funções públicas”.

“Acreditamos que Joaquim Amaral é o homem certo, no lugar e no tempo certo, para inverter a gestão sem rumo e sem futuro de uma Câmara Municipal de Nelas asfixiada financeiramente e assustadoramente endividada”, considera o PSD.

No seu entender, Joaquim Amaral tem “capacidade de liderar um projeto agregador, ambicioso, rigoroso e equilibrado”, tendo como propósito maior o desenvolvimento integrado e a sustentabilidade financeira do município.

Nas eleições autárquicas de 2017, Joaquim Amaral foi o número dois da lista da antiga presidente de Câmara de Nelas, Isaura Pedro, que acabou derrotada, ao obter apenas 14,36% dos votos (um mandato).

Borges da Silva (PS) foi reeleito para um segundo mandato, com 48,66% dos votos (quatro mandatos), enquanto o CDS-PP conseguiu 24,98% dos votos (dois mandatos).

 

Pode ver também

Covid-19 / Sátão: Número de casos e taxa de incidência aumentam

Desde o início do mês de novembro, o número de casos da Covid-19 no concelho …

Comente este artigo