Home / Notícias / JMJ 2023: Voluntários de Viseu visitaram instituições de idosos e pessoas com deficiência

JMJ 2023: Voluntários de Viseu visitaram instituições de idosos e pessoas com deficiência

 Voluntários da Diocese de Viseu para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023 quiseram levam este encontro mundial a pessoas de três instituições que não poderão participar, nomeadamente idosos e pessoas com deficiência.

“Vamos levá-los connosco na Jornada, na nossa pulseira, e ficam a rezar por nós, porque também têm o nosso nome. O facto de nos termos lembrado deles para estarem connosco e para irmos ajudar esta juventude, todos os que precisam, foi muito importante”, disse hoje Irene Barreiros, enfermeira, em declarações à Agência ECCLESIA.

A voluntária da Diocese de Viseu para a JMJ Lisboa 2023 contextualizou que numa das formações obrigatórias recentes ouviram falar sobre o ‘Gesto Missionário’, proposto pela organização para as dioceses de acolhimento (Lisboa, Santarém e Setúbal), a 27 de julho, e acharam que “era tão bonito” que não poderiam deixar de o fazer nas suas próprias comunidades.

“Perguntamos se seria possível trazer para a nossa diocese e, num bocadinho dos nossos espaços livres, levar a todas estas pessoas frágeis, vulneráveis, que não podem participar na Jornada Mundial da Juventude”, acrescentou.

Irene Barreiros, que integra um grupo de voluntários Viseu para a área da saúde que teve esta iniciativa de realizar o ‘Gesto Missionário’ da JMJ 2023, explica que visitaram um centro de dia na cidade viseense, esta segunda-feira, e, no sábado, estiveram no Centro Pastoral Residencial de Padres e Idosos e no Centro de Deficientes Profundos de Santo Estêvão.

“Foi uma alegria imensa ver estes meninos com uma felicidade em receber uma pulseira, a colocar o nome. Foi qualquer coisa de extraordinário que nos preencheu”, acrescentou a enfermeira.

A JMJ 2023 desafiou os chefes de equipa e voluntários nas Dioceses de Santarém, Setúbal ou Lisboa, a contactar e conhecer uma instituição situada para levar a Jornada “a quem não poderá participar” e criou a iniciativa do ‘Gesto Missionário’.Esta quinta-feira, os chefes de equipa, com a sua equipa de voluntários, vão visitar a instituição anteriormente contactada, num gesto que vai chegar a cerca de 600 instituições que, no total, representam mais de 48 mil pessoas.

O Comité Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude em Portugal enviou 100 pulseiras para a Diocese de Viseu e ainda foram pedir à Paróquia de São José pulseiras em branco da JMJ.

“O entusiasmo que trouxe aos voluntários e mesmo às pessoas que receberam as pulseiras foi marcante”, desenvolveu Lúcia Morgado, do Comité Organizador Diocesano de Viseu para a JMJ Lisboa 2023.

Em declarações à Agência ECLESIA, esta responsável pela área do Voluntariado do COD Viseu destacou que, com este gesto, as pessoas das três instituições sentiram-se “lembradas”, e quem vai à Jornada, com as pulseiras, “é sentir a responsabilidade que traz alguém especial no coração, traz alguém mais que não está sozinho”.

O grupo de seis voluntários levou também três jovens peregrinos da JMJ Lisboa 2023 para a parte da animação, e Irene Barreiros destaca o seu “belo testemunho”, uma vez que, esta segunda-feira, abdicaram da praia para “ir ao centro de dia”.

A Diocese de Viseu começa hoje a receber peregrinos para os ‘Dias nas Dioceses’, por isso, estes voluntários anteciparam o ‘Gesto Missionário’ que foi realizado em três fases: A apresentação; uma Ave-Maria, em canto lírico, a oração do ‘Gesto Missionário’, enquanto entregaram as pulseiras e escreveram os nomes cantaram outros cânticos de liturgia, e no final o hino da JMJ.

Para Lúcia Morgado, que vai estar área da segurança da JMJ Lisboa 2023, e já participou em cinco edições internacionais da Jornada – duas como peregrina (Roma e Paris) e três como voluntária (Madrid, Rio de janeiro, Cracóvia) este ‘Gesto Missionário’ “foi uma ideia do Espírito Santo”.

“No fundo é o sentido da missão, é o sentido de partir apressadamente e fazer alguma coisa. É levar o lema desta Jornada muito longe, o partir e ir ao encontro daqueles que são mais frágeis, e por um momento na semana, pensamos naqueles que são especiais e não podem estar”, concluiu a voluntária do COD de Viseu.

‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’, uma passagem do Evangelho segundo São Lucas (Lc 1,39), é o tema da primeira edição internacional da Jornada Mundial da Juventude em Portugal, que se vai realizar em Lisboa, de 1 a 6 de agosto.

 

Pode ver também

Noite de Gala do TRC atribui Prémio de Mérito a João Gama

O 16º aniversário da reabertura ao público do majestoso Teatro Ribeiro Conceição (TRC), em Lamego, é …

Comente este artigo