Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Incêndios: MAI apela à população para evitar comportamentos de risco nos próximos dias

Incêndios: MAI apela à população para evitar comportamentos de risco nos próximos dias

O ministro da Administração Interna apelou nesta quarta-feira à população para evitar comportamentos de risco durante o período de onda de calor que vai afectar o país nos próximos dias.

Entre Janeiro e Julho, houve 6500 incêndios em Portugal, o terceiro menor número de fogos nos últimos dez anos durante o mesmo período.

Dos 6500 incêndios, 70% deveram-se a uso inadequado do fogo, a queimadas ou outras formas de uso inadequado”, acrescentou o governante, considerando esse número “um dado preocupante”.

Eduardo Cabrita apelou aos portugueses para “respeitarem todas recomendações e limitarem qualquer comportamento de risco”, enumerando vários exemplos: “Não fazer trabalhos agrícolas que propiciem o risco, não usar o fogo, não fazer churrascos, não fazer sardinhadas em zonas de floresta, não lançar foguetes em zonas de risco máximo ou muito elevado.”

O ministro da Administração Interna pediu ainda, nas áreas rurais e agrícolas, a suspensão dos trabalhos “que envolvam utilização de máquinas que possam provocar ignições”, garantindo “tolerância zero” em caso de infracção.

Mais patrulhamento

Eduardo Cabrita salientou ainda o “esforço notável” de patrulhamento a nível nacional da GNR e também das Forças Armadas, que na terça-feira reforçaram o seu apoio com mais 19 patrulhas a nível nacional.

Já a GNR anunciou que a partir desta quarta-feira vai aumentar as patrulhas de prevenção de incêndios, com 5200 militares todos os dias a vigiar as zonas de maior risco devido ao calor elevado.

Distribuídos pela rede nacional de postos de vigia estarão 920 vigilantes 24 horas por dia, além de militares das brigadas territoriais e de investigação criminal empenhados para prevenir incêndios e comportamentos de risco, anunciou a GNR em comunicado.

 

Pode ver também

Clube Desportivo de Tondela “suspendeu os treinos desde o primeiro caso positivo” na formação de futebol.

Os escalões de futebol sub-17 e sub-19 do Tondela têm 22 jogadores com testes positivos …

Comente este artigo