Home / Notícias / Festival da Primavera de Tondela quer ajudar comércio tradicional

Festival da Primavera de Tondela quer ajudar comércio tradicional

 O festival da Primavera de Tondela vai este ano alargar-se a vários espaços da cidade, com o objetivo de alavancar o comércio tradicional, anunciou hoje a presidente da câmara, Carla Antunes Borges.

“Queremos deixar uma mensagem muito forte aos nossos comerciantes, uma mensagem de solidariedade, de ligação, de apreço, de empenho e de estímulo para com a sua atividade”, afirmou Carla Antunes Borges, durante a conferência de imprensa de apresentação do evento, que decorrerá entre 07 e 11 de junho.

Na sua primeira edição, realizada no ano passado, o festival da Primavera ficou circunscrito ao Parque Urbano, mas este ano estender-se-á ao Largo Anselmo Ferraz de Carvalho e ao Largo do Comércio, locais de origem do comércio tradicional na cidade de Tondela.

A autarca prometeu surpresas ao nível da decoração que, além dos elementos alusivos à primavera, também terá corações, simbolizando a solidariedade para com o comércio tradicional.

O coração será o ícone de relações que o executivo espera “que sejam cada vez mais frutuosas, intensas, não só através deste festival, mas também de outros projetos” que tem desenvolvido.

Os comerciantes foram estimulados a terem os seus espaços abertos até mais tarde e a decorarem-nos com a inspiração do tema da primavera.

O cartaz do festival inclui Carolina de Deus, Luís Trigacheiro, Fernando Tordo, Márcia e Mafalda Veiga, Tricôt, Quartelo Fado&Jazz e os DJ Jay Lion e Miguel Simões, que se distribuirão por quatro palcos (dois no Parque Urbano, um no Largo Anselmo Ferraz de Carvalho e outro no Largo do Comércio).

A vereadora Vera Machado avançou que em 2022 se deu a “incubação” do festival da Primavera, mas que este é um projeto que continuará a crescer e a consolidar-se.

“O executivo gostaria de chegar aqui hoje com um projeto de larga escala, com uma implementação total na cidade, mas o rigor da gestão e das opções faz com que cada passo tenha que ser dado de cada vez, de forma consistente e sustentável”, afirmou aos jornalistas.

Carla Antunes Borges sublinhou que, com este evento, a câmara pretende “reforçar uma matriz de uma organização de desenvolvimento sustentável, que prima por uma sustentabilidade social, económica e ambiental”.

“Tudo o que é iluminação decorativa vai ser elaborada através de materiais que foram criados com a reutilização de matérias-primas e com a sua reciclagem”, explicou.

Essa preocupação com o ambiente também foi tida em conta nos elementos decorativos que estarão espalhados por vários locais da cidade: em bancos, árvores e espaços verdes.

“Também queremos que seja um evento sustentável do ponto de vista social”, frisou a autarca, acrescentando que o programa é “amigo das famílias” e que integra vários apontamentos que permitem a participação de pais e filhos.

Lusa

 

Pode ver também

Rosa Quinteiro é a vencedora do prémio literário Cónego Albano Martins de Sousa.

Com a obra “Poemas do Caderno Azul” a escritora é pela segunda vez galardoada, numa …

Comente este artigo