Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Duas estreias na programação marcam nova temporada do Teatro Viriato em Viseu

Duas estreias na programação marcam nova temporada do Teatro Viriato em Viseu

As estreias da peça de teatro musical “J-Choes – J’ai faim”, de Lou Simard e Ingo Ahmels, e do projeto “Another Rose”, de Sofia Santos Silva, marcam a programação do Teatro Viriato, de Viseu, até julho.

Em comunicado, o Teatro Viriato refere que, a 08 de abril, se estreia a peça de teatro musical para três pianistas “J-Choes – J’ai faim”, no âmbito do Festival Hans Otte: Sound of Sounds.

Segundo o Viriato, trata-se de “uma obra de novo teatro musical escrita de forma colaborativa por Ingo Ahmels (Alemanha) e Lou Simard (Canadá)”, que propõe momentos de “humor poético e lúdico”.

Em junho, será apresentado “Another Rose”, de Sofia Santos Silva, que é o projeto vencedor da quarta edição da Bolsa Amélia Rey Colaço.

A sinopse do espetáculo avança que, neste trabalho, “Sofia Santos Silva propõe uma colaboração com o Gulabi Gang, um grupo ativista sediado em Uttar Pradesh, no norte da Índia”, o que o torna “numa plataforma ao serviço da missão do Gang”.

A programação do Teatro Viriato promete fazer, até julho, “uma navegação por novas perspetivas e novas vozes”.

“Teatro, concertos únicos, dança, laboratórios, exposições, estreias e tantas outras sugestões serão bálsamo transformador destes dias difíceis que vivemos”, refere, em comunicado, o Teatro Viriato, que ficou sem diretora artística após a saída de Patrícia Portela, no final de janeiro.

A nova temporada arrancou com a apresentação de “Pantera”, de Clara Andermatt e João Lucas, e, este mês, o Teatro Viriato também se associa ao Festival Internacional de Música da Primavera e celebra o Dia Mundial da Dança.

“Em maio, saímos para fora do edifício, com duas propostas culturais muito diferentes”, avança o teatro, acrescentando que, numa delas, o público será levado até à Biblioteca Municipal de Viseu, onde será apresentada a peça de teatro “Biblioteca do Fim do Mundo”, de Alex Cassal.

No âmbito da Rede Cultural Viseu Dão Lafões, “percorreremos os municípios que integram a esta região com um conjunto de propostas culturais que inspirem as pessoas a aproveitar as noites de primavera e verão ao ar livre”, acrescenta.

Um Clube de Leitura com a companhia Teatro da Cidade e uma reflexão sobre o que é a língua portuguesa na estreia “Outra Língua”, de Keli Freitas e Raquel André, são as propostas apresentadas.

Na área da dança, em maio, será ainda apresentada a performance “5, 6, 7, 8 and one”, de Martim Pedroso e a sua Nova Companhia.

No mês de junho, estarão em destaque os trabalhos dos artistas associados do Teatro Viriato Sónia Barbosa e Romulus Neagu, a primeira com o projeto “Noite Fora” e o segundo com a performance “To our nothing”.

“Junho e julho ficam ainda marcados pelas parcerias com a Escola de Dança Lugar Presente, com a Escola Superior de Teatro e Cinema e com os Jardins Efémeros”, acrescenta.

Quando anunciou a saída de Patrícia Portela, o Centro de Artes do Espetáculo de Viseu (entidade responsável pela gestão e programação do Teatro Viriato) referiu que a escritora deixou definida a programação artística até ao final deste ano.

 

Pode ver também

Mangualde: Caminhos do Bom Sucesso no domingo

A segunda rota promovida no mês de maio, os “Caminhos do Bom Sucesso”, em São …

Comente este artigo