Home / Notícias / D. Nuno Almeida natural de Sátão, é o novo bispo de Bragança-Miranda
D. Nuno Almeida bispo da Diocese de Bragança-Miranda

D. Nuno Almeida natural de Sátão, é o novo bispo de Bragança-Miranda

O novo bispo da Diocese de Bragança-Miranda foi acolhido por jovens que se preparam para a JMJ Lisboa 2023, por estudantes do Instituto Politécnico de Bragança, representantes das unidades pastorais, autarcas e pelo clero diocesano com expressões de esperança.

 “É seguramente um tempo novo, um tempo de esperança”, disse o presidente da Câmara Municipal de Bragança, sobre a chegada de um novo bispo à diocese.

“Estamos satisfeitos, desejamos as maiores felicidades ao D. Nuno Almeida e que o seu contributo seja relevante para todo o território de Bragança e para toda a Diocese de Bragança-Miranda”, disse Hernâni Dias à Agência ECCLESIA.

D. José Cordeiro, atual arcebispo de Braga, que foi o anterior bispo de Bragança-Miranda, referiu que a entrada de D. Nuno Almeida é um “rasgo enorme de esperança” para a região, que o recebeu com gestos de “hospitalidade e de acolhimento”.

“Pelo dom da graça que ele mesmo é para esta diocese, será um tempo de muita esperança, de um caminho sinodal a percorrer com o presbitério, com o povo santo de Deus”, disse D. José Cordeiro à Agência ECCLESIA.

Para Bruno Borges, do Comité Organizador Diocesano de Bragança-Miranda da JMJ, ter o novo bispo a um mês dos Dias nas Dioceses “é uma alegria”, afirmando a grande expectativa para a participação na jornada, em Lisboa, tendo o número de participantes da região “superado as estimativas”.

“A jornada trouxe uma grande dinâmica à diocese de Bragança Miranda e vai ser uma experiência excelente”, afirmou.

A diretora do Secretariado Diocesano de Pastoral Juvenil, irmã Conceição Borges, reafirmou a alegria em “acolher o novo bispo no momento de preparação para jornada”, que foi também o tempo de espera do novo bispo.

“O D. Nuno Almeida é um peregrino connosco até Lisboa”, disse a responsável pela Pastoral Juvenil na diocese.

Na saudação inicial do ex-administrador diocesano, monsenhor Adelino Fernando Paes garantiu a “a amizade, estima e colaboração deste povo nordestino e todos os que desejam ardentemente caminhar, de forma sinodal, em ordem a uma maior comunhão, uma participação mais ativa para uma missão aberta e comprometida”.

“Conte com todos, sem exceção, como todos contam com a sua solicitude de bom Pastor”, afirmou o até agora administrador diocesano, eleito quando o anterior bispo da Diocese de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, foi nomeada para arcebispo de Braga, há 17 meses.

Ao terminar a celebração, D. Nuno Almeida pediu aos sacerdotes para participarem num “encontro fraternal” no dia 11 de julho e manifestou a sua proximidade a todos os diocesanos.

D. Nuno Almeida nasceu a 1 de Agosto de 1962, em Sátão, na diocese de Viseu, tendo ingressado, em 1972, no Seminário Menor de S. José, em Fornos de Algodres e concluído o curso de Teologia no Seminário Maior de Viseu, no ano letivo de 1983/1984; em 1996, terminou a licenciatura em Teologia, na Universidade Católica Portuguesa com uma tese sobre «O Diálogo com os não crentes».

A formação de D. Nuno Almeida passou ainda por Florença, junto do Instituto Internacional de Cultura Mystici Corporis (do Movimento dos Focolares), em Loppiano, Florença, onde frequentou um curso de atualização teológico-espiritual; em 2016 defendeu, na Universidade Salesiana de Roma, tese de doutoramento em teologia dogmática com o tema «Busca de Sentido da Vida e Reconciliação Cristã. Leitura teológica do pensamento de Viktor Frankl».

O novo responsável pela diocese de Bragança-Miranda foi ordenado sacerdote em Sátão, no dia 19 de Outubro de 1986, tendo assumido funções de pároco entre 1986 a 1989, em Arões, concelho de Vale de Cambra, e 1994 a 2004, em Sezures, Esmolfe e Trancoselos, no concelho de Penalva do Castelo.Entre 1989 a 1994, D. Nuno Almeida foi secretário de D. António Monteiro, e posteriormente chefe de gabinete de D. António Marto, entre 1994 e 2004, ambos responsáveis pela diocese de Viseu.Desde outubro de 2013 era pároco «in solidum» das 11 paróquias do arciprestado de Fornos de Algodres.

Na data da sua ordenação episcopal, 31 de janeiro de 2016, numa cerimónia presidida na Sé de Viseu por D. Ilídio Leandro, escolheu como lema «Estou entre vós como aquele que serve (Lc 22,27)».D. Nuno Almeida assume agora a diocese de Bragança-Miranda que se encontrava sem bispo desde a saída de D. José Cordeiro para a arquidiocese de Braga, a 12 de fevereiro de 2022.

Ecclesia

 

Pode ver também

Livro de Alberto Almeida recorda “Lamego na Construção de Abril”

O Município de Lamego continua a apoiar ativamente todas as manifestações culturais existentes no concelho, através, …

Comente este artigo