Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Covid-19: início do ano letivo em Mangualde “não cumpriu as regras da DGS”, acusa o PSD

Covid-19: início do ano letivo em Mangualde “não cumpriu as regras da DGS”, acusa o PSD

Escola Secundaria Dra. Felismina Alcantara, em Mangualde tem duas turmas da em isolamento profilático até ao dia 6 de Novembro devido à COVID-19 bem como os irmãos estudantes de todos os alunos destas turmas.

Em comunicado, o PSD Mangualde diz, que “alertou o executivo camarário que as condições no agrupamento de escolas não era o recomendado pela DGS. Não só alertou, como fez o trabalho que lhe competia enquanto partido responsável e apresentou propostas para minorar risco de contágio, todas chumbadas pela maioria socialista”.

Segundo os sociais-democratas de Mangualde, “contrariamente ao que seria recomendável, foi passada a mensagem errada de que o ano lectivo iniciava em cumprimento pelas regras da DGS. Nada está mais longe desta realidade”.

O PSD de Mangualde, diz que “existe mais do que um aluno por carteira por falta de espaço para colocar mais mesas, as turmas excedem o número recomendado por sala”.

“O executivo camarário não comprou separadores acrílicos em número suficiente para que os alunos não tivessem contacto entre eles nas salas de aula, lê-se mo comunicado do PSD Mangualde”.

“Não é possível assegurar que os professores e auxiliares educativos de uma turma que esteja em isolamento não estejam também infectados, isto porque não são testados – sabemos bem da dificuldade que o SNS está a enfrentar – pelo que PSD entende, já o tendo proposto, que a CMM proporcione testes gratuitos a (pelo menos) estes professores arcando com as despesas dos mesmos, realçamos que estes professores e auxiliares educativos continuar nas escolas como se não existissem alunos infectados ou em isolamento”.

“A este desrespeito pelas regras, tivemos ainda conhecimento que os irmãos dos alunos das turmas que estão em isolamento estão em casa sem acesso a aulas à distância, enquanto o resto das turmas das quais fazem parte continuam as aulas. Estes alunos estão assim sem acesso ao ensino. Esta é uma situação altamente violadora de princípios constitucionalmente consagrados, desde logo da igualdade de oportunidades no acesso à educação, colocando em crise a oportunidade destes alunos competirem e aprenderem em paridade com os outros”.

O PSD de Mangualde, “entendemos que é urgente que o executivo camarário informe da realidade das nossas escolas e das condições em que se encontram os nossos jovens de modo a que não se continue a transmitir uma falsa sensação de segurança aos jovens, levando – essa sensação de segurança – a um possível desleixo e, de acordo com essa informação comunicar à autoridade de saúde para esta agir em conformidade”.

“O PSD pugna junto do executivo camarário que o mais breve possível (que já deveria ter acontecido no primeiro dia de isolamento) sejam facultados aos alunos que neste momento se encontram sem aulas à distância, o material necessário para que possam assistir às aulas à distância. Aliás, não se compreende como é que mais uma vez se passou a mensagem que estava tudo preparado para as aulas à distância e afinal a estes alunos élhes vedado o direito ao ensino”.

Acresce que, “uma das questões que o PSD chamou à atenção do executivo camarário foi que a mensagem sobre as regras da DGS não estavam a ser devidamente transmitidas no concelho, não bastando uns simples cartazes com indicações genéricas como tem sido feito”.

 

Pode ver também

Incêndio numa habitação em Moimenta da Beira desaloja casal

Um casal septuagenário ficou esta sexta-feira desalojado em Carapito, concelho de Moimenta da Beira, após …

Comente este artigo