Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Covid-19: Autarca de Viseu rejeita pedido da AHRESP para incentivar convívios de Natal

Covid-19: Autarca de Viseu rejeita pedido da AHRESP para incentivar convívios de Natal

O vice-presidente da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) e presidente da delegação do distrito de Viseu, Jorge Loureiro, pediu para que a autarquia de Viseu não se “precipite a desaconselhar os convívios de Natal”.

Este responsável falava na conferência de imprensa de apresentação das atividades de Natal da iniciativa do Município de Viseu e das quais a AHRESP é parceira, tal como a Associação Comercial do Distrito de Viseu (ACDV).

Nos últimos dois dias, realçou Jorge Loureiro, que municípios próximos, já estão a tomar decisões, com um mês de antecedência, de cancelar iniciativas sem, às vezes, perceberem que estas decisões têm impacto na vida das empresas”.

Jorge Loureiro disse que a AHRESP tinha “um conjunto de expectativas muito sólidas de que seria um Natal já muito próximo daquilo que foi em 2019 e, de repente, há muitas reservas” quanto à organização de iniciativas.

Jorge Loureiro destacou que Portugal tem “das melhores taxas de vacinação” e sublinhou que estas “precipitações” terão “impactos diretos naquilo que são programações empresariais não só, do Natal, mas muito particularmente do fim do ano” assim como “festas e jantares que se faziam antes ao nível das empresas e de grupos de amigos”.

O presidente da Câmara de Viseu defendeu que primeiro estão os cidadãos e só depois os setores da sociedade, em resposta ao pedido do vice-presidente da associação de restauração para não desincentivar os convívios de Natal, reagiu assim Fernando Ruas.

Na semana passada, a comissão municipal de proteção civil emitiu um comunicado, tendo em conta a evolução da pandemia, a “desaconselhar todo e qualquer tipo de ajuntamentos potenciadores de contágios, como a realização de jantares-convívio e festas de Natal, tradicionais nesta época” que poderão conduzir “a um cenário vivido no ano passado, com graves consequências já conhecidas”. As iniciativas de Natal promovidas pela autarquia este ano são “uma aposta na descentralização das atividades”, são “um contributo para o comércio local e para a restauração”.

 

Pode ver também

Águas do Norte investe 1,5 milhões de euros em água e saneamento em Cinfães

A Águas do Norte vai avançar com uma empreitada no valor de 1,5 milhões de …

Comente este artigo