Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Cortejo das Cavalhadas de Vildemoinhos sai à rua dia de São João
Fotografia de arquivo

Cortejo das Cavalhadas de Vildemoinhos sai à rua dia de São João

Todos os anos, no mês de santos populares e dia de São João, a 24 de junho, a população de Vildemoinhos deixa para trás a aldeia e ruma em direção à cidade, num desfile de animação e carros alegóricos que atrai milhares de viseenses e visitantes.

As “Cavalhadas de Vildemoinhos”, volta agora a rua, ao fim de ter sido cancelada nos últimos dois anos devido à pandemia. É uma tradição que conta com os mais tradicionais, aos mais artísticos carros alegóricos, a cor,  as quadras, os manjericos e a famosa broa que acompanham o cortejo das Cavalhadas de Vildemoinhos pelas principais ruas da cidade de Viseu.

Organizar o cortejo das Cavalhadas de Vildemoinhos não é uma tarefa fácil, tanto a nível de trabalho como financeiro.

Ramiro Figueiredo da organização em declarações à Alive Fm, diz que a edição das Cavalhadas de Vildemoinhos deste ano, vai ter qualidade, apesar de as autoridades de saúde só terem consentido a realização do evento em abril.

Os temas dos carros alegóricos estão bem guardados, refere Ramiro Figueiredo, mas a edição deste ano das Cavalhadas de Vildemoinhos promete muita animação e imaginação para a decoração dos cerca de 20 dezenas de carros alegóricos.

Este ano a organização introduziu um novo formato para servir a tradicional e sempre presente sardinha assada, refere Ramiro Figueiredo, com o objetivo acabar com as enormes filas de espera e que pode ser apreciada entre o dia 16 e 28 de junho.

As Cavalhadas de Vildemoinhos são parte da história da povoação e do concelho de Viseu, a tradição é uma festividade simbólica, um ritual anual de agradecimento a São João, o santo milagroso que acudiu às preces de moleiros e aldeões em épocas de desespero.

 

Pode ver também

Águas do Norte investe 1,5 milhões de euros em água e saneamento em Cinfães

A Águas do Norte vai avançar com uma empreitada no valor de 1,5 milhões de …

Comente este artigo