Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / CDS-PP quer criar um serviço de babysitting em Viseu
Nuno Correia da Silva candidato do CDS PP CM de Viseu

CDS-PP quer criar um serviço de babysitting em Viseu

O candidato à Câmara de Viseu pelo CDS-PP, Nuno Correia da Silva, andou a divulgar o serviço municipal de apoio à maternidade, que quer criar quando for eleito, com o intuito de incentivar a natalidade.

“O Baby Sitting SOS é uma proposta que apresentamos para que haja um serviço municipal da câmara, que dê apoio às famílias quando uma criança está doente e tem de ficar em casa e não pode ir à escola”, explicou à agência Lusa o candidato.

Assim, continuou Nuno Correia da Silva, os pais poderão ir trabalhar e “terão um apoio de alguém com responsabilidade, com conhecimento” e “com competência e capacidade”, que é selecionada pela autarquia, para “cuidar do seu filho”.

O cabeça de lista do CDS-PP esteve esta quarta-feira com outros elementos da candidatura à porta do edifício MAS, centro de saúde que congrega quatro Unidades de Saúde Familiar e a Segurança Social.

“Isto é uma forma de promovermos a natalidade, eliminando os constrangimentos que a vida moderna coloca na maternidade, porque é claramente uma das nossas prioridades: aumentar a natalidade, proteção da família e sentir que a câmara é claramente um amigo e um apoio para a família em Viseu”, justificou.

Uma medida que, no entender do candidato, vai criar postos de trabalho na câmara, “sobretudo na área da saúde, na área da educação infantil” e, com isto, é uma forma de “a câmara aliviar a pressão de ter um filho” que, esta quarta-feira, disse, “existe e impacta muito na vida, sobretudo, quando trabalha o pai e a mãe”.

Ainda nos cuidados de saúde, o manifesto eleitoral, tem uma outra medida, direcionada para a terceira idade em que a proposta é “dar apoio a quem melhor cuida e não diretamente às instituições” de solidariedade social.

“Ou seja, quem é credor do apoio, do subsídio que o município dá, é a pessoa, não é a instituição. A instituição recebe se for escolhida pela pessoa e isso devolve soberania aos mais velhos, devolve-lhes liberdade e, sobretudo, dignidade, porque a velhice não significa perda de dignidade nem de soberania e também é uma das minhas prioridades”, defendeu.

À presidência da Câmara Municipal de Viseu concorrem nestas eleições, além de Nuno Correia da Silva (CDS-PP), Diogo Chiquelho (PAN), João Azevedo (PS), Fernando Ruas (PSD), Francisco Almeida (CDU), Manuela Antunes (BE), Fernando Figueiredo (IL) e Pedro Calheiros (Chega).

O município é liderado por Conceição Azevedo (PSD), que assumiu a presidência em abril de 2021, após a morte, devido a complicações de saúde provocadas pela Covid-19, de António Almeida Henriques, que liderava a Câmara desde 2013, tendo, em 2017, conquistado 51,74% dos votos (seis mandatos), e o PS 26,46% (três mandatos).

 

Pode ver também

V.N.Paiva – 1ª Reunião de Câmara do Novo Executivo

Realizou-se na manhã desta sexta-feira, 22 de outubro, no Salão Nobre da Câmara Municipal de …

Comente este artigo