Home / Notícias / Casa da Cultura de Sátão recebe a exposição de artesanato “A(corda)r as pedras – o espírito do lugar”
EXPOSIÇÃO A TEI A

Casa da Cultura de Sátão recebe a exposição de artesanato “A(corda)r as pedras – o espírito do lugar”

A Casa da Cultura de Sátão recebe a exposição de artesanato “A(corda)r as pedras – o espírito do lugar”, de Daniela Cruz, de 01 de junho a 31 de julho de 2023.

Daniela Cruz diz que “a.tei.a nasceu numa noite de outono, entre a Serra e Mar, num pequeno pátio, sob um céu estrelado e uma lua bonita. Vejo uma teia, por entre luzinhas, a formar-se e a pequena aranha, a trabalhar rapidamente mantendo o equilíbrio. Assim nasceu a.tei.a. Não me vejo como uma mestre da trama das linhas mas sim como, uma entrelaçadora de nós bonitos. Daqueles que desfazem os nós do coração. E os da cabeça. E até os da alma. São nós que nos conduzem os sonhos, a vaguear pelas estrelas, a namorar a lua nas suas diferentes formas e presenças e intensidades.

Sobre esta exposição, Daniela refere que muitas das suas recordações de infância e juventude estiveram ligadas às experiências na natureza e ao brincar com a terra, as plantas e as pedras. A própria paisagem do concelho de Sátão é repleta de vales graníticos e xistosos e foi a trepar rochas, a fazer caminhadas, a sentir o amparo e energia das pedras que parte de si se desenvolveu e se tornou na pessoa que é hoje – a que abraça árvores e pousa as mãos nas pedras.

O granito radica no latim granum, que significa grão. Poderia ser pela simbologia histórica: Viseu é a terra de Grão Vasco. Mas é ainda mais pela simbologia simplista: o granito é um dos grãos da nossa terra e o grão está ligado à semente.

Daniela diz também que “, há ainda uma ligação à história bíblica de David e Golias como uma arte de combater os mais fortes, a forma como encaramos as nossas limitações e deixamos a mediocridade para sermos quem viemos ser neste mundo. Esta é uma exposição em jeito de ode às pessoas desta terra que são as minhas sementes e ao alimento (não só nutricional) que me deram e são no percorrer da minha caminhada chamada viver.

Esta exposição estará patente na Casa da Cultura, de segunda a sexta feira das 09h00 às 17h30 e sábados das 08h30 às 13h00.

 

Pode ver também

Em Penalva do Castelo bebé faleceu em creche da Santa Casa da Misericórdia 

Esta segunda-feira, 15 de abril, uma menina de três meses faleceu em Penalva do Castelo, …

Comente este artigo