Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Autárquicas: PS quer que Viseu seja “locomotiva” de investimentos na região

Autárquicas: PS quer que Viseu seja “locomotiva” de investimentos na região

O candidato à Câmara de Viseu pelo PS, João Azevedo, disse que quer fazer de Viseu “a locomotiva” do investimento e conhecimento na região, para atrair pessoas e fazer crescer o distrito.

“Viseu só cresce se tiver uma região forte e a região só cresce se tiver Viseu forte. É fundamental que Viseu seja a locomotiva do emprego e do investimento privado”, defendeu João Azevedo.

Em declarações à agência Lusa, na romaria de Santa Eufêmia, na freguesia de Cepões, uma das mais periféricas da sede do concelho, o candidato considerou a “coesão territorial” como “uma das bandeiras”, tanto no concelho, como na região.

No concelho “não pode haver crianças a levantarem-se às 06:00 da manhã para irem para a escola, como acontece” em Cepões e, por isso, é necessário ter “melhor mobilidade e mecanismos de transportes de crianças”, sustentou.

E para haver coesão territorial na região, é preciso atrair pessoas para o concelho e isso “só é possível com emprego e conhecimento, com mais cursos e formações” nas instituições de ensino presentes em Viseu.

“O distrito de Viseu perdeu nos últimos anos dezenas de milhares de pessoas. Viseu, nos últimos 10 anos conseguiu aumentar a sua população” em “cerca de 400 pessoas. E eu pergunto-me como é que Viseu não conseguiu captar, ter o catalisador dessa perda de pessoas no distrito inteiro”, apontou.

Neste sentido, “nem isso Viseu conseguiu fazer, porque se tivesse sido o catalisador do distrito, “de certeza, tinha ganho muito mais pessoas e não tinha perdido cerca de 4.000 eleitores”, sublinhou.

“Estamos na génese de um problema gravíssimo, que é a falta de pessoas, e os territórios só têm mais pessoas se tiverem mais emprego e mais conhecimento e acho que nós temos a candidatura preparada para isso”, defendeu.

Para isso, João Azevedo disse que não tem “medo nenhum” em afirmar que tem de “sair do sítio do poder de Viseu, saindo para ir até Lisboa e até Bruxelas, para ir à procura de apoios e de investimentos e de instrumentos de candidatura”.

“Não estamos sentados na cadeira do poder à espera que chegue alguma coisa a Viseu. (…) Nós não servimos de rainha de Inglaterra, nós estamos a trabalhar com humildade para ir à procura de soluções” para os cidadãos.

À presidência da Câmara Municipal de Viseu concorrem nestas eleições, além de João Azevedo, Nuno Correia da Silva (CDS-PP), Diogo Chiquelho (PAN), Fernando Ruas (PSD), Manuela Antunes (BE), Fernando Figueiredo (IL) Francisco Almeida (CDU) e Pedro Calheiros (Chega).

O município é liderado por Conceição Azevedo (PSD), que assumiu a presidência em abril de 2021, após a morte, devido a complicações de saúde provocadas pela covid-19, de António Almeida Henriques, que liderava a Câmara desde 2013, tendo, em 2017, conquistado 51,74% dos votos (seis mandatos), e o PS 26,46% (três mandatos).

 

Pode ver também

V.N.Paiva – 1ª Reunião de Câmara do Novo Executivo

Realizou-se na manhã desta sexta-feira, 22 de outubro, no Salão Nobre da Câmara Municipal de …

Comente este artigo