Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Autárquicas: Francisco Lopes encabeça coligação PSD/CDS em Lamego

Autárquicas: Francisco Lopes encabeça coligação PSD/CDS em Lamego

O antigo presidente da Câmara de Lamego Francisco Lopes encabeça a lista da coligação do PSD/CDS nas próximas autárquicas, com um projeto que considera “liderante, rejuvenescido, participado e inclusivo”.

Francisco Lopes, que foi presidente da Câmara de Lamego durante três mandatos (entre 2005 e 2017), decidiu ser candidato “por imperativo de consciência, ao constatar a profunda incompetência do atual presidente da câmara, que não teve o apoio maioritário dos lamecenses e que nada fez para o merecer”.

Na sua opinião, há “muito trabalho para fazer” neste concelho do Norte do distrito de Viseu: “todos juntos, voltaremos a desenvolver projetos, obras e eventos que dignifiquem o concelho e que melhorem a qualidade de vida da população”.

“Todos juntos, faremos o caminho de recuperação dos enormes danos económicos e sociais causados pela pandemia, com novas ideias e projetos que beneficiem dos fundos comunitários que estarão ao dispor de Portugal”, garante Francisco Lopes, numa mensagem aos munícipes.

O cabeça de lista da coligação “Somos Lamego” é atualmente assessor do conselho de administração da E-Redes – Distribuição de Energia para a área “Cidades Inteligentes” e membro do conselho tarifário da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, em representação da entidade gestora da Rede Nacional de Distribuição.

Atendendo aos resultados conhecidos dos Censos 2021, uma das suas prioridades é parar urgentemente a perda de população do concelho.

“Temos hoje um concelho envelhecido, com problemas sociais graves, com menor dinamismo económico e mais pobre”, considera a candidatura, acrescentando que os resultados provisórios “confirmam este diagnóstico” e agravam a preocupação da coligação, “ao comprovarem uma redução de 8,8% de residentes em Lamego, contra os 4,9% verificados em 2011 e 6,9% em 2001”.

Para combater este flagelo, a coligação propõe “investimento nas pessoas, nas famílias, nas empresas e na promoção do concelho” e a qualificação da população, “investindo na sua educação, desde a creche ao ensino superior”.

“Promover as famílias, com verdadeiras políticas de natalidade e apoio aos estratos sociais mais débeis” e “criar emprego seguro e de qualidade para os mais jovens, a par de políticas de habitação que lhes permitam arrendar, comprar ou construir casa em Lamego, a preços acessíveis” são outras medidas.

Em 2017, o PS conquistou a Câmara com 37,93% dos votos (três mandatos). O PSD conseguiu 26,99% (dois mandatos) e o CDS/PPM obteve 29,97% (dois mandatos).

O socialista Ângelo Moura candidata-se a um segundo mandato com o objetivo de dar continuidade ao projeto iniciado. Na corrida à liderança da Câmara de Lamego estão ainda José Pessoa (CDU) e Maria Vale (Chega).

 

Pode ver também

V.N.Paiva – 1ª Reunião de Câmara do Novo Executivo

Realizou-se na manhã desta sexta-feira, 22 de outubro, no Salão Nobre da Câmara Municipal de …

Comente este artigo