Home / Notícias / Lamego: Mais de cem mil peregrinos esperados na procissão de N.S. dos Remédios

Lamego: Mais de cem mil peregrinos esperados na procissão de N.S. dos Remédios

A romaria de Nossa Senhora dos Remédios, que terá na procissão, no dia 08 de setembro, o “momento alto” das festividades de Lamego, deverá atrair mais de 100 mil pessoas, prevê o presidente da Câmara da cidade.

“Este ano, a procissão coincide com uma sexta-feira, o que é muito bom para os lamecences, que terão um fim de semana prolongado e isso já será muito motivador de uma assistência extraordinária, que pode ser mais de 100 mil pessoas na cidade”, afirma Francisco Lopes.

O presidente da Câmara Municipal de Lamego disse hoje, à agência Lusa, à margem da apresentação do programa da romaria, que decorre entre 24 de agosto e 09 de setembro, que “tem havido uma afluência muito grande de turistas” à cidade e que “se deve prolongar até ao final do verão”.

Nesse sentido, foi feito “um esforço para [a festa] ter um programa mais animado”, sendo, por isso mesmo, um programa “um bocadinho mais sobrecarregado, talvez até com um bocadinho de exagero, mas para também mais animado”.

Ao longo da romaria, precisou, atuarão “artistas nacionais de renome”, como Bárbara Bandeira, Minhotos Marotos, Rosinha, Black Mamba, Mickael Carreira, Toy, Nuno Ribeiro e Nininho Maia.

“Não é normal termos tantos artistas, mas de facto temos tido, a nível turístico, uma afluência brutal de pessoas e quisemos fazer este esforço para ter um programa mais animado”, sublinhou.

Um dos pontos altos das festividades é a procissão do Triunfo, no dia 08 de setembro, Dia de Nossa Senhora dos Remédios e feriado municipal em Lamego, antevendo o autarca “uma moldura humana extraordinária”.

Outro dos momentos altos, acrescentou, será o dia da abertura da romaria, “com a marcha luminosa” e “a batalha das flores”, e, depois, ao longo dos 17 dias, “muita animação e imensas atividades para todos os gostos”.

Como “complemento ao lado religioso, está o lado mais popular”, que contempla atividades como “filarmónicas, folclore, desgarradas e o cortejo etnográfico” e “artistas locais, também para se darem a conhecer”.

Outros eventos de cariz cultural e desportivo, promovidos pela autarquia e coletividades do concelho, no distrito de Viseu, contemplam “exposições, apresentações de livros e a concentração motard, que será a mais expressiva”.

“A cidade estará preparada para receber as pessoas com iluminação festiva, com os divertimentos, os comes e bebes, a feira de artesanato, a feira normal, tudo aquilo que é necessário para receber milhares de pessoas”, assegura Francisco Lopes.

Com um orçamento “a rondar os 400 mil euros, semelhante aos anos anteriores”, a romaria tem ainda o “Ai Remédios”, que decorrerá “no pavilhão multiúsos, para que não haja problemas com ruído”, já que se prolongará “pela noite dentro com DJ a animar” o espaço.

De fora do programa das festividades da Senhora dos Remédios fica, este ano, o ZigurFest (Festival de Música de Lamego), “uma vez que tem autonomia suficiente para se realizar fora da romaria, com um programa autónomo para um público mais alternativo” e que acontecerá entre 27 e 29 de julho.

 

Pode ver também

Livro de Alberto Almeida recorda “Lamego na Construção de Abril”

O Município de Lamego continua a apoiar ativamente todas as manifestações culturais existentes no concelho, através, …

Comente este artigo