Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Águas de Viseu avança com a execução das redes de água e saneamento básico em Casaldeiro

Águas de Viseu avança com a execução das redes de água e saneamento básico em Casaldeiro

Na Junta de Freguesia de São Pedro de France, foi consignada a empreitada que irá permitir executar a rede pública de abastecimento de água e saneamento básico na localidade de Casaldeiro.   

“A aposta na expansão das redes de água e saneamento básico no concelho é uma prioridade deste Executivo”, salientou o Presidente da Câmara Municipal de Viseu. “Proporcionar aos nossos munícipes mais e melhores condições para uma habitação digna, com acesso a água pública de qualidade e a infraestruturas de saneamento básico, é um objetivo que procuramos concretizar no terreno e este é um exemplo muito claro disso mesmo”, continuou o Presidente. 

Esta é uma intervenção com um investimento de cerca de 180 mil euros e um prazo de execução de 150 dias, que permitirá melhorar as condições de habitabilidade e qualidade de vida de 41 munícipes.

Para além da execução da rede de abastecimento de água, a obra contempla ainda a rede de saneamento.

Neste caso, as águas residuais domésticas passarão a ser encaminhadas para a Estação Elevatória de Águas Residuais de Povidal, já em funcionamento, e, a partir desta, serão elevadas para a ETAR de Balisque. No final, prevê-se ainda a repavimentação em betuminoso da área abrangida. 

“A consignação que aqui realizamos, na Freguesia de São Pedro de France, uma daquelas com maior área geográfica e de baixa densidade do nosso concelho, é o reflexo desta vontade: de concretizar projetos e obras que elevam a qualidade de vida dos viseenses, em todas as aldeias das nossas Freguesias, sem exceção”, sublinhou o autarca Fernando Ruas. “41 habitantes pode até parecer um número pequeno. Aliás, analisando em detalhe, esta obra representa um investimento de cerca de 4 mil euros por cidadão.

Contudo, apesar dos custos serem elevados e beneficiarem um número reduzido de habitantes, estamos certos de que este é o melhor caminho a seguir e um investimento indispensável.

Cada vez mais temos de criar dinâmicas e concretizar projetos que garantam que os munícipes, em qualquer aldeia do concelho, independentemente da sua dimensão geográfica ou populacional, possam ter acesso a melhores condições, nomeadamente de habitação”, destacou. “Esta obra é o exemplo da solidariedade do concelho relativamente a investimentos em freguesias de baixíssima densidade”, concluiu o Presidente da Câmara.

 

Pode ver também

Viseu: Nova Unidade de Saúde Familiar continua sem data prevista para abrir

Após reunião com a ministra da saúde, Marta Temido, o presidente da Câmara Municipal de …

Comente este artigo