Home / Notícias / Idosos de Santa Comba Dão recebem dispositivos deTeleassistência

Idosos de Santa Comba Dão recebem dispositivos deTeleassistência

Começaram a ser entregues os primeiros dispositivos do Projeto de Teleassistência a Pessoas Vulneráveis, que, numa primeira fase de teste, abrange  seis cidadãos idosos do concelho em situação de vulnerabilidade.  

O dispositivo corresponde a um pequeno equipamento de contacto que  permite a emissão de alertas 24 horas por dia  e  o consequente acionamento de meios de  socorro, contribuindo assim para a segurança e assistência dos utentes.

Os beneficiários deste projeto – previamente  identificados pela Guarda Nacional Republicana (GNR), no âmbito do programa Idosos em Segurança – encontram-se em situação de dependência, incapacidade, solidão e/ou isolamento.

A entrega deste pequeno dispositivo, com gps incorporado,  está a ser efetuada por militares da GNR,  pelo vereador Joaquim Agostinho Marques e  pela  técnica do Serviço da Ação Social do Município, Adelina Silva.  

A cada um dos utentes é explicado o funcionamento do  equipamento, que permite comunicar bidirecionalmente com a GNR. Através do acionamento de um botão SOS é  feita uma ligação telefónica para a central a GNR que, nessa circunstância,  verifica o contexto do contacto.

O mesmo dispositivo   possibilita  que o cidadão seja contactado pela própria Guarda, ao gerar alertas relacionados com potenciais quedas, imobilidade ou descarregamento de bateria.

A  iniciativa  está na primeira linha no apoio a estes idosos, resultando de protocolo assinado entre o Município de Santa Comba Dão, GNR e Agência de Desenvolvimento para a Sociedade de Informação e Conhecimento (ADSI).

No quadro deste protocolo, a autarquia é  responsável por suportar os custos de aquisição de equipamentos e outras despesas associadas à  implementação do projeto, a GNR pela sua operacionalização e a ADSI pelo apoio ao desenvolvimento tecnológico.

A medida  vem, ainda, ao encontro de toda uma política de apoio à comunidade sénior empreendida pela autarquia, com especial enfoque em idosos “sem retaguarda familiar e em situações de maior dificuldade”. O projeto pretende também protelar a institucionalização de pessoas idosas, permitindo ampliar a sua permanência em casa, num ambiente que se sentem bem, com maior bem-estar e qualidade de vida.

 

Pode ver também

Ministro da Educação apela em Lamego à execução de centros tecnológicos

O ministro da Educação, Ciência e Inovação, Fernando Alexandre, reuniu esta segunda-feira, 17 de junho, …

Comente este artigo