Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Viseu: 30 farmácias enfrentarem processos de penhora ou insolvência

Viseu: 30 farmácias enfrentarem processos de penhora ou insolvência

De acordo com os dados da Associação Nacional de Farmácias a que a agência Lusa teve acesso 30 farmácias do distrito de Viseu estão em situação de risco, por enfrentarem processos de penhora ou insolvência.

A Associação Nacional de Farmácias lançou há menos de duas semanas uma petição pública que defende um programa legislativo dirigido ao setor farmacêutico, para evitar o fecho de farmácias em situação mais frágil e para pedir igualdade no acesso de todos os portugueses aos medicamentos.

Segundo dados da associação do setor, a nível nacional, são 679 as farmácias em risco, com processos de penhora e insolvência, que representam quase 25% da rede de mais de 2.900 farmácias.

Portalegre, Guarda, Santarém e Setúbal são os distritos onde 30% ou mais das farmácias estão em risco.

A assinatura da petição para “Salvar as Farmácias”, as ordens dos Médicos e dos Farmacêuticos salientam que “subscrevem as preocupações dos promotores da iniciativa, que alertam para as dificuldades sentidas pela rede de farmácias e também para os problemas relacionados com as falhas de abastecimento de medicamentos”

Segundo a petição, foram reportadas 64 milhões de embalagens de medicamentos em falta nas farmácias só no ano passado.

A Autoridade do Medicamento (Infarmed) anunciou que vai intensificar as inspeções ao circuito do medicamento para detetar eventuais falhas de medicamentos, depois de no ano passado ter realizado quase 400 inspeções a farmácias e distribuidores.

Num comunicado enviado à Lusa, o Infarmed adianta que nas inspeções realizadas em 2018 foram identificadas algumas “questões relacionadas com faltas de medicamentos”, mas “nenhuma situação que justificasse uma intervenção”.

 

Pode ver também

2ª Concentração do Circuito Municipal de Natação

Este sábado, 16 de novembro pelas 15h00, as Piscinas Municipais de Vouzela recebem a 2.ª …

Comente este artigo