Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Julgamento à porta fechada

Julgamento à porta fechada

Em Moimenta da Beira, o Tribunal local começou a julgar, à porta fechada, um homem que está acusado de ter violado e matado uma idosa em Sarzedo e depois a ter atirado para um caixote do lixo.

À hora marcada para o início do julgamento, dezenas de pessoas concentraram-se em frente ao Tribunal de Moimenta da Beira com intenção de assistir à sessão.

Cerca de uma hora depois, os presentes entraram na sala de audiências e o presidente do coletivo de juízes informou-os de que o julgamento se irá realizar à porta fechada, por se tratar de um processo com exclusão de publicidade.

O juiz presidente justificou a exclusão de publicidade com o facto de, além de crime de homicídio, o homem de 40 anos estar também acusado do crime de violação.

As pessoas abandonaram a sala de audiências indignadas e ficaram no átrio que lhe dá acesso, criticando o facto de não poderem assistir ao julgamento.

“Isto está mal feito. Pelo menos deixavam as filhas (da idosa) assistir”, comentou um homem.

Entretanto, aperceberam-se de que o arguido estava a ser levado por um corredor lateral para a sala de audiências e começaram a insultá-lo e a gritar “assassino”, o que levou a GNR a pedir para que saíssem do tribunal.

O homem, agricultor, foi detido em junho do ano passado. Na altura, a Polícia Judiciária explicou que a idosa de 74 anos terá sido violada e assassinada e o seu cadáver “arremessado para o interior de um caixote do lixo público”.

A idosa tinha desaparecido a 19 de fevereiro e, depois de diligências da GNR, foi encontrada no dia seguinte no caixote do lixo.

Notícias ao Minuto

 

Pode ver também

Duas mulheres detidas em Moimenta da Beira por permanência ilegal no país

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Investigação Criminal de Moimenta da Beira, …

Comente este artigo