Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Cinfães: Travanca ganha parque fluvial de excelência

Cinfães: Travanca ganha parque fluvial de excelência

O presidente da Câmara Municipal de Cinfães inaugurou, no passado dia 7 de julho, o Parque Fluvial do Km10, na freguesia de Travanca. Mais um espaço de excelência ao dispor dos cinfanenses, turistas e visitantes cuja passagem é obrigatória.

Localizado junto a um dos recursos naturais mais valiosos do Concelho, este parque representa um investimento superior a 300 mil euros e insere-se no plano de valorização do rio Paiva, com o objetivo de criar zonas de lazer, parques fluviais e de apoio aos desportos náuticos – rafting e canoagem, circuitos de visitação e observação da Natureza.

Após a inauguração, o presidente da Câmara de Cinfães realçou a importância dos recursos naturais na atração do turismo e, consequentemente, no desenvolvimento da economia do Concelho, lembrando os investimentos já realizados na valorização dos Cais de Escamarão e Porto Antigo, na construção do Centro Interpretativo do Bestança e circuitos pedestres, na requalificação do recém-inaugurado parque de lazer de Pias, da zona de lazer da Granja, sem esquecer o parque de campismo e caravanismo de Mourilhe atualmente em construção, assim como a elaboração dos projetos de execução de observatórios da Natureza em diversos pontos serranos e ribeirinhos, do parque botânico e fluvial do Rio Paiva e dos circuitos de observação ribeirinha do Douro, vulgo passadiços, numa extensão de 13,5Km.

Armando Mourisco evidenciou “a boa saúde financeira do Município”, sublinhando que “temos feito muitos investimentos e continuaremos a fazer porque temos as contas em dia”.

De referir que, a construção do Parque Fluvial do KM10 contemplou a instalação de uma infraestrutura de apoio, em madeira, com instalações sanitárias/balneário e bar, para apoio do rafting, atividade muito procurada e frequente no rio Paiva. A criação de zonas de estadia, lazer e contemplação também são uma realidade com a instalação de mesas e bancos amovíveis.

O projeto contemplou também a criação de um percurso de arvorismo, constituído por diversas pontes suspensas entre as árvores. Ao longo do parque foram colocados painéis informativos/educativos.

No centro do parque nasceu um pequeno anfiteatro que servirá, entre outros, de sala de aulas à comunidade escolar, público que se pretende seja utilizador deste espaço. Ao longo da via de acesso foram criados vários lugares de estacionamento.

 

Pode ver também

Feira de São Mateus: exposição de banda desenhada com uma história original sobre o hino português

A Feira de São Mateus, Viseu, inaugurar no domingo uma exposição de banda desenhada com …

Comente este artigo