Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Vouzela: inaugura sete quilómetros de ecopista requalificados com 850 mil euros

Vouzela: inaugura sete quilómetros de ecopista requalificados com 850 mil euros

O município de Vouzela inaugurou sete quilómetros de ecopista que atravessam o concelho, três anos depois de ter assumido o compromisso da requalificação da via, numa obra de 850 mil euros, financiada em cerca de 500 mil.

“Há 1.170 dias, em maio de 2018, encontrámo-nos aqui a assinar um contrato de compromisso de requalificação de sete quilómetros da antiga linha, da nossa saudosa linha do Vale do Vouga, que tinha a dimensão e o uso que muitos deram em toda a região e que de pois de tantos anos parada tem hoje outra dinâmica”, destacou o presidente da Câmara de Vouzela.

Rui Ladeira lembrou os três anos de trabalho para que a requalificação se concretizasse, onde incluiu a candidatura a fundos europeus, porque “à data não havia todo o dinheiro para que a obra se fizesse”, num total de 850 mil euros e financiada em cerca de 500 mil.

Sete quilómetros que “vão agora integrar os já 435 percursos existentes no país”, segundo o representante do Turismo de Portugal que adiantou terem sido “já criadas mais de 400 empresas especificamente orientadas para esse produto” do turismo da Natureza.

Carlos Abade lembrou que a pandemia afetou o turismo em todo o mundo, mas defendeu que “a retoma não é uma questão de “se” é de “quando” e de velocidade” e, segundo os dados que disse que o Turismo de Portugal possui, é que “em 2022 o processo de recuperação será forte”.

“E, em 2023, estaremos exatamente no pico em que estávamos em 2019 que, recordo, foi o ano em que estávamos com maiores números no setor do turismo. Isto significa que, além de cuidarmos do presente temos de nos preparar para o futuro e este projeto é uma via para o futuro”, defendeu.

Carlos Abade acrescentou que, agora, “o desafio e responsabilidade é o de retirar todo o valor que esta infraestrutura pode tirar” e, para isso, “é preciso saber gerar negócio e criar novas empresas, expandir as que já existem, criar emprego e melhorar a vida das pessoas” e “olhar para esta infraestrutura como algo que pode acrescentar valor ao concelho e à região”.

Um futuro que, segundo o secretário executivo da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, passa por “ter a ecopista do Vouga ligada à ecopista de Vouzela que permitirá ter uma linha contínua de mais de 155 quilómetros de ecopista na região”.

Nuno Martinho lembrou que a ecopista do Vouga “liga ao quilómetro zero da ecopista do Dão, em Viseu, que percorre 50 quilómetros até à estação do Vimieiro onde liga à Ecovia do Mondego” e, “hoje, as ecopistas já são umas das principais portas de entrada dos turistas na região”.

Em Vouzela, o presidente da Câmara destacou ainda a “importância da obra que se enquadra na linha estratégica da autarquia” e que, segundo disse, “já criou projetos concretos ligados à fileira da bicicleta”.

Enquanto foi enumerando as empresas, frisou a “criação de postos de trabalho” que estas empresas já permitiram e a “atração de turistas que vai acontecer” e que vai “levar mais pessoas aos restaurantes e ao comércio e alojamento local”.

Uma dinâmica que, no entender de Rui Ladeira, “cria e gera riqueza, cria atratividade e bem-estar a quem está e a quem procura Vouzela para férias ou descanso e, sobretudo, a dimensão do património cultural que é marca” deste território de Lafões e que envolve a ecopista.

Rui Ladeira defendeu ainda que o projeto da ecopista “casa com outros” em que o município se envolveu como é o caso do “reconhecimento de nível quatro de vila de excelência que foi agora atribuída a bandeira” e que está ligada à mobilidade ambiental.

O autarca associou ainda um outro projeto como é o do selo da Bioesphere Turismo que disse esperar “receber até ao final do ano e que certifica o concelho, o primeiro do país a receber a distinção” ligada à sustentabilidade ambiental e que “vai posicionar a nível internacional o município”.

Durante a tarde foi ainda inaugurado o Pastel de Vouzela – Museu que está instalado na Casa das Ameias, um edifício de interesse municipal no centro de Vouzela que foi recuperado e que será para alojamento turístico. Uma iniciativa e investimento de privados e que ainda não está concluído.

 

Pode ver também

Linha municipal VISEU AJUDA tem novo contacto telefónico

Todos os residentes do concelho que necessitarem deste apoio, devem entrar em contacto através do …

Comente este artigo