Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Viseu: Obra da nova Estação Elevatória de Águas Residuais de Barreiros já está no terreno

Viseu: Obra da nova Estação Elevatória de Águas Residuais de Barreiros já está no terreno

Nova estrutura vai servir 229 habitantes das povoações de Travasso, Coucinheiro, Vila Nova e uma parte de Casal

A Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Conceição Azevedo, o Vice-Presidente da autarquia, João Paulo Gouveia, e o Presidente da Junta de Freguesia de Barreiros e Cepões, António Tavares, marcaram presença, no ato de consignação da empreitada da nova Estação Elevatória de Águas Residuais. O investimento ronda os 167 mil euros.

A futura Estação Elevatória servirá 229 habitantes das povoações de Travasso, Coucinheiro, Vila Nova e uma parte de Casal.

As águas residuais recolhidas, cujo destino final será a ETAR de Igreja, serão elevadas para uma caixa existente na EM575. “Hoje prosseguimos aqui o investimento continuado que temos vindo a realizar, desde o primeiro dia, em obras estruturantes, que contribuam para a melhoria das condições de vida dos viseenses”, afirmou João Paulo Gouveia, responsável pelo pelouro das Freguesias.

A empreitada prevê a demolição da fossa existente, para além da construção da nova Estação. Os trabalhos incluem ainda a concretização de um prolongamento da rede de água, no arruamento de acesso à futura infraestrutura, bem como um prolongamento da rede de esgotos na EM575.

A obra tem um prazo de execução estimado de 120 dias, prevendo-se a sua conclusão no início do próximo ano. “Na área das águas e saneamento, atingimos um patamar de qualidade assinalável.

Apesar de Viseu ser um concelho com 507 km2 de território, com várias localidades de baixa densidade, já atingimos uma taxa de cobertura de saneamento em 98%, e de água em mais de 99%”, adiantou Conceição Azevedo, acrescentando que o Executivo “continua a trabalhar intensamente com a certeza de que, no fim deste percurso, as 25 freguesias de Viseu estarão mais atrativas, mais sustentáveis e melhor preparadas para enfrentar os desafios do futuro”.

 

Pode ver também

Festival Outono Quente, de Viseu, privilegia artistas locais e nacionais

Duas companhias internacionais, 14 nacionais e 17 locais, num total de 80 artistas, animam de …

Comente este artigo