Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Viseu: Novo “Centro de Recolha Oficial de Animais” pode acolher até 70 canídeos e felídeos

Viseu: Novo “Centro de Recolha Oficial de Animais” pode acolher até 70 canídeos e felídeos

O Executivo municipal de Viseu aprovou novos critérios para o concurso da construção do Centro de Recolha Oficial (CRO) de Viseu, depois das dificuldades sentidas no lançamento do primeiro procedimento concursal.

Nos últimos meses, realçou a presidente do município, Conceição Azevedo, que tem havido falta de mão-de-obra e aumentos brutais no que respeita às matérias-primas. O Município de Viseu, assim como muitos outros, tem sentido grandes dificuldades no lançamento de obras devido a estes dois fatores.

O Município de Viseu definiu as peças de procedimento, júri do procedimento, gestor do contrato, cabimento, fundamentação do preço base, critério de adjudicação e abertura de procedimento de concurso, que espera que agora resulte na adjudicação de mais este investimento, que rondará os 400 mil euros e tem um prazo de execução de 189 dias. O novo CRO | Canil e Gatil de Viseu, que ficará situado junto ao recinto da Feira do Gado, em Rio de Loba, visa dar resposta ao elevado número de animais que existem no concelho e fazer face a situações que podem colocar em risco a segurança, higiene e saúde pública.

O projeto desenvolvido pela autarquia para o CRO de Viseu prevê um pavilhão de serviços que inclui enfermaria, sala de esterilização, sala de recobro, sala de limpeza e lavagem de animais, sala de lavagem de material, gabinete Médico Veterinário, sala de arrumos de equipamento para captura de animais e sala de pessoal e vestiário. Paralelamente, o espaço será também dotado de um pavilhão de alojamento de animais, com boxes que podem alojar cerca de 60 a 70 canídeos e felídeos, uma boxe para outras espécies, quando necessário (equídeos ou outros), três celas para animais perigosos, duas celas de quarentena e uma cela de maternidade. A obra contará com uma comparticipação de 50 mil euros prevista no Orçamento de Estado, realçou a autarca conceição Azevedo.

“O número de animais errantes recolhidos pela autarquia, juntamente com a Associação Cantinho Animais Abandonados de Viseu, já ronda os 800 por ano, o que demonstra bem a necessidade de uma estrutura como o CRO. Trata-se de um espaço fundamental para assegurar o controlo premente dos animais de companhia e prevenir ameaças à saúde pública”.

O Município de Viseu tem vindo a apostar na criação de infraestruturas com benefícios para os animais e os seus donos, para além do investimento em campanhas de esterilização e diversos protocolos com associações ligadas ao setor.

 

Pode ver também

Festival Outono Quente, de Viseu, privilegia artistas locais e nacionais

Duas companhias internacionais, 14 nacionais e 17 locais, num total de 80 artistas, animam de …

Comente este artigo