Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Viseu Dão Lafões tem 1,2 ME para programação cultural

Viseu Dão Lafões tem 1,2 ME para programação cultural

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões vai dispor de 1,2 milhões de euros para programação cultural, o que lhe permitirá continuar a apostar na cultura como fator diferenciador da atratividade e competitividade do seu território.

A CIM viu aprovada a sua candidatura Rede Cultural Viseu Dão Lafões, submetida ao fundo extraordinário Programação Cultural em Rede (no âmbito do Programa Operacional Centro 2020), com o valor de 300 mil euros.

Segundo o secretário executivo da CIM, Nuno Martinho, “foi ainda possível concertar uma estratégia intermunicipal que permitiu, através da agregação de agrupamentos de municípios, aprovar candidaturas com diversas geometrias geográficas, reforçando a oferta e a complementaridade dos eventos no território”, num valor superior a 900 mil euros.

“No total, este conjunto de ações representam um investimento no território de aproximadamente 1,2 milhões de euros”, sublinha Nuno Martinho.

O projeto Programação Cultural em Rede tem como objetivo “articular, em todo território, no decurso do ano de 2021, uma programação cultural que permita não só a valorização dos recursos patrimoniais e museológicos regionais, mas também apoiar os agentes culturais e turísticos locais, apostando numa agenda cultural rica e diversificada”.

Desta forma, a CIM pretende “dar continuidade ao investimento na cultura que tem preconizado nos últimos anos e cuja atividade tem sido fortemente limitada fruto da pandemia” de covid-19.

“Essas manifestações culturais assentarão, maioritariamente, em propostas culturais apresentadas por agentes culturais e na dinâmica patrimonial e artístico-cultural da região”, explica.

A CIM lembra que tem vindo a dinamizar uma rede cultural de cooperação intermunicipal, “em parceria com os catorze municípios do território”, o que tem permitido “promover a itinerância de conteúdos artísticos” e “contribuído para o desenvolvimento de um produto cultural regional de características únicas”.

“Atendendo à pandemia de covid-19, vimo-nos na contingência de reformular estratégias e a programação com vista a responder às necessidades dos agentes culturais, populações e operadores turísticos, tendo, neste contexto, surgido a candidatura Rede Cultural Viseu Dão Lafões”, explica Nuno Martinho.

 

Pode ver também

Viseu: Padre acusado de assédio a menor defende-se em SMS para paroquianos

O pároco da Diocese de Viseu ameaça apresentar queixas-crime contra quem “mente e calunia”. A …

Comente este artigo