Home / Notícias / Viseu acolhe congresso internacional em saúde e bem-estar

Viseu acolhe congresso internacional em saúde e bem-estar

Iniciativa do Instituto Piaget regressa ao formato presencial no pós-pandemia com oradores de cinco países do universo ibérico e lusófono.

A cidade de Viseu acolhe nos dias 25, 26 e 27 de maio o 3º Congresso Internacional sobre Intervenção em Saúde e Bem-Estar, uma iniciativa do Instituto Piaget que se tem realizado de dois em dois anos.

O evento, de carácter científico, reunirá dezenas de investigadores, académicos e profissionais de diferentes áreas de formação e atividade. O objetivo será refletir sobre os desafios colocados à saúde e bem-estar das populações; divulgar projetos e resultados de pesquisas naquelas áreas; promover o debate sobre a situação da saúde no país; partilhar novas tecnologias, técnicas e processos; e aproximar parceiros de diferentes regiões do globo. Além de Portugal, estarão representados oradores de Espanha, Brasil, Angola e Cabo Verde.

Entre as personalidades presentes conta-se o ex-Diretor Geral da Saúde e atual presidente da Sociedade Portuguesa de Saúde Pública, Francisco George, que proferirá a conferência inaugural do evento, com uma intervenção com o tema “Principais desafios em Saúde Pública na perspetiva da sustentabilidade”.

Da lista de oradores portugueses fazem também parte Cristina Vaz Almeida, presidente da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde; Susana Fonseca, diretora da Associação ZERO; Filipe Silva, presidente da European Association for Cancer Education; e o economista Filipe Charters de Azevedo, CEO da Safe-Crop, entre muitos outros.

O Congresso, a decorrer no Campus Universitário do Instituto Piaget de Viseu, é organizado pela respetiva Escola Superior de Saúde, pelo ISEIT de Viseu (instituto universitário que integra aquele Campus) e pelas três unidades de investigação do Instituto Piaget: RECI, KinesioLab e LabEST. Conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Viseu, cujo presidente, Fernando Ruas, estará presente na cerimónia de abertura.

“O programa desenhado para o Congresso é abrangente nas temáticas, nos âmbitos e nos intervenientes”, afirma o professor Gustavo Desouzart, presidente da comissão organizadora, que acrescenta: “Todas as comunicações e painéis de discussão estarão alinhados em torno de quatro eixos fundamentais: desafios em saúde, intervenção no bem-estar, desenvolvimento sustentável e literacia em saúde”.

A primeira edição do Congresso, realizada na primavera de 2019, juntou mais de 300 participantes da Europa e de várias geografias do universo da lusofonia. Em 2021, a segunda edição ganhou uma forte componente online devido ao contexto então vivido com a pandemia da Covid-19 a nível mundial. O evento regressa este ano ao formato presencial, num modelo com três dias de duração.

 

Pode ver também

Câmara de Lamego distingue Núcleo da Liga dos Combatentes com Medalha de Ouro

A Câmara Municipal de Lamego vai atribuir a  Medalha de Ouro da Cidade ao Núcleo de Lamego …

Comente este artigo