Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Castro Daire: Última Rota da Transumância com mais de 1500 cabeças de gado

Castro Daire: Última Rota da Transumância com mais de 1500 cabeças de gado

Última Rota da Transumância vai ser recriada este fim de semana em Castro Daire, com três percursos diferentes, disse à agência Lusa o vereador da Cultura, Pedro Pontes.

“Vamos ter a concentração de rebanhos, com cerca de 1.500 cabeças de gado, na vila de Mões, de onde sairemos, pelas 10:00 de sábado, em caminhada rumo a Ribolhos. Durante o percurso haverá várias manifestações etnográficas com ranchos folclóricos locais”, explicitou.

O responsável pela Cultura, Desporto e Turismo da Câmara Municipal de Castro Daire, no distrito de Viseu, explicou que a ideia é chegar “pela hora de almoço a Ribolhos, onde os rebanhos e os pastores vão descansar e onde haverá um almoço convívio, acompanhado por um pequeno concerto pela Banda Filarmónica Flor do Rio”, de Moledo.

“Por volta das 15:00, os rebanhos regressam às Canadas, ou seja, à rota principal, rumo a Castro Daire, onde são esperados, por volta das 18:30, na Alameda do Jardim, em frente aos Bombeiros Voluntários, pela banda filarmónica dos bombeiros”, contou.

Depois desta receção, os rebanhos e os pastores “deslocam-se a um dos pontos mais característicos, mais emblemáticos, desta Rota da Transumância, que é a Feira das Vacas, onde vão pernoitar e onde já estão as cercas montadas para os acomodar”.

À noite “haverá um jantar, um convívio com a tradição pastoril, seguido de uma tertúlia dos pastores, uma conversa intergeracional, com a partilha de memórias e vivências não só do passado, mas também do presente e o que esperam para o futuro”, adiantou.

Pedro Pontes acrescentou que a noite fecha com “o grupo de música popular cultural Cordas do Paivô, para que, no domingo, 26 de junho, bem cedo, pelas 08:00, os rebanhos saiam da Feira das Vacas em direção à Serra do Montemuro onde se fechará a caminhada, na Cruz do Rossão”.

Este local da Serra do Montemuro, onde termina a terceira rota, sublinhou, “é o ícone desta grande caminhada e onde haverá um almoço convívio com música das concertinas da Beira Alta a animar o convívio”.

O vereador contabilizou, entre pastores, músicos, caminheiros, curiosos e participantes, cerca de 250 pessoas inscritas e avisou que “qualquer pessoa se pode inscrever, de forma isolada, numa uma das três rotas ou para participar nas três e nos almoços”.

Segundo Pedro Pontes, a primeira rota é Mões-Ribolhos, cerca de oito quilómetros; a segunda, entre Ribolhos e Castro Daire, “não chega a cinco quilómetros; e a terceira liga Castro Daire a Cruz de Rossão, que “ronda os nove quilómetros”. No total. As três rotas atingem “pouco mais de 20” quilómetros.

O programa da Última Rota da Transumância, acrescentou, fecha em 24 de agosto, com a descida simbólica dos rebanhos, desde a Cruz do Rossão até a Vilar, onde haverá animação com as bandas filarmónicas locais.

Durante este período de tempo, disse, os rebanhos irão permanecer na serra, poderão ser vistos de forma informal, o que acontece este fim de semana é uma recreação” da Rota da Transumância, assim como será em 24 de agosto.

“O pastoreio sempre fez parte da cultura e da identidade da população do concelho de Castro Daire. Por tempos imemoriais, os rebanhos do sopé da Serra da Estrela percorriam trilhos, caminhos e canadas para se deslocarem até à Serra do Montemuro à procura de novos pastos”, lembrou.

“Por essas rotas da transumância, concluiu, viajavam mais do que rebanhos e pastores, seguia também toda a cultura inerente a cada povo, vincando tradições e costumes passados de região em região”, que agora são recriadas pela Câmara Municipal de Castro Daire.

 

Pode ver também

Prova de trail running em Aguiar da Beira atrai 400 pessoas

Corrida e caminhada realiza-se no próximo dia 27 de novembro promovendo as condiçõesfavoráveis do município …

Comente este artigo