Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Sócios do Tondela aprovam por unanimidade reversão da alienação das ações

Sócios do Tondela aprovam por unanimidade reversão da alienação das ações

Os sócios do Tondela, clube da II Liga de futebol, aprovaram por unanimidade, em assembleia geral extraordinária, a reversão da alienação dos 80% das ações que tinham sido vendidas ao Hope Groupe em 2018.

“Foi aprovado por unanimidade a reversão da alienação dos 80% das ações e uma salva de palmas aos associados, porque é nosso outra vez. Também um obrigado pelo mérito e coragem que o presidente e a restante direção tiveram neste processo”, afirmou o presidente da mesa da assembleia, Carlos Amaral.

Numa das assembleias gerais mais participativas dos últimos anos, com a presença de cerca de 100 sócios, a reunião extraordinária tinha como ponto de trabalho a explicação do presidente do clube, Gilberto Coimbra, sobre a reversão das ações vendias em 2018 ao Hope Groupe.

“Podia-vos ter explicado primeiro o que estava a acontecer, mas corria o risco de haver fuga de informação e sair na comunicação social, antes de fechar tudo com David Belenguer, então preferi tratar de tudo primeiro, porque sabia que teria o vosso apoio”, justificou.

Gilberto Coimbra não avançou com os números que envolveram esta reversão que foi tornada pública no dia 18 de outubro, também nenhum sócio o questionou sobre eles, nem sobre os montantes em dívida.

“A SAD é uma coisa, tem uma administração, o clube é outra, tem uma direção, só que o clube é dono de tudo. Ponto”, assumiu Gilberto Coimbra na assembleia geral onde informou que “já foram contactados cerca de 95% dos credores” para “as dívidas serem pagas às prestações”.

Também o centro de estágios, um dos “sonhos” e promessa de Gilberto Coimbra, para construir com o dinheiro que o Hope Groupe deveria ter pagado pelos 80% das ações que adquiriu em novembro de 2018, fica por acabar.

“Não há dinheiro para o centro de estágios, de todo. O dinheiro que há é para voltarmos a ter boas contas. Para liquidar o que há a liquidar e para não deixar nada em atraso, mas vamos tentar ter um campo de treino e um de jogo, sintéticos”, disse.

Neste sentido, adiantou que a direção do clube vai “tentar fasear” as obras, do centro de estágios “com luz e vestiários, em contentores que seja, para começar em três fases, para ver se a obra fica concluída, mas, neste momento, com mais calma”.

No dia 18 de outubro, o clube anunciou que “retomou o total das ações que tinha alienado e, neste momento, é acionista único” e à agência Lusa Gilberto Coimbra assumiu que “existe um presidente só” para o clube e para a SAD.

A reversão da alienação das ações aconteceu, porque “o propósito com que o clube alienou, em 2018, ao Hope Groupe, com o decorrer do tempo, não se verificou”, já que “foram criadas outras ‘nuances’” que “se agudizaram” com a descida de divisão, no final da época 2021/22.

Gilberto Coimbra esclareceu que “não vai haver processos judiciais, porque se foi uma saída que, só não foi normal, porque se houve uma venda, não devia ter havido uma retoma, mas foi uma saída a bem, sem qualquer litígio”.

O Clube Desportivo de Tondela vendeu, em novembro de 2018, 80% das ações da SAD ao Hope Groupe, detentor de Granada, Parma e dois clubes chineses e liderado pelo ex-futebolista David Belenguer, que assumiu a presidência da SAD até ao dia 18 de outubro.

Lusa

 

Pode ver também

Lamego. Parque Biológico prepara “Natal na Floresta”

O espírito natalício já envolve o Parque Biológico da Serra das Meadas, em Lamego, e …

Comente este artigo