Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Seca: Câmara de Sátão alerta munícipes para que fervam a água da rede pública antes de ser consumida

Seca: Câmara de Sátão alerta munícipes para que fervam a água da rede pública antes de ser consumida

Um meados de junho a Câmara Municipal de Sátão, atendendo à situação de seca extrema, avançou com algumas medidas para que durante o verão e com o aumento da população com a vinda dos emigrantes não falte água na rede pública de abastecimento.

A primeira medida passou pela ligação, em tubagem, entre o açude da ponte do Vouga e o açude das Marras com ligação ao poço de captação com o objetivo de minimizar desperdícios.

Com vários concelhos do distrito de Viseu já a serem abastecidos por viaturas dos Bombeiros e com cortes durante a noite, no concelho de Sátão, realçou à Alive Fm, o autarca Alexandre Vaz, ainda não foi necessário implementar esta medida porque todas as freguesias estão a ser abastecidas pela rede pública. No entanto, o autarca não descarta a possibilidade de viram a ser tomadas medidas para racionar o consumo de água.

Câmara de Sátão e Bombeiros estão em articulação, caso venha a ser necessário avançar com o abastecimento de água às populações. As viaturas dos Bombeiros estão também a fazer a rega dos jardins públicos que anteriormente estavam a ser regados através da rede pública.

Nos últimos dias a água da rede pública, em particular, na vila de Sátão tem chegado às torneiras com uma cor amarelada, devido aos dois furos que em 2017 foram abertos na serra do Facho, que atualmente estão a reforçar o abastecimento público.

O município já colocou filtros para minimizar a situação, no entanto, o autarca de Sátão, Alexandre Vaz, apela às pessoas para que não utilizem a água para beber, a não ser que seja fervida.

Para reforçar a água da rede pública vão entrar em funcionamento esta semana mais três furos juntos ao poço da estação elevatória do rio Vouga.

E para que não cumpra com as regras de racionamento no consumo de água, o autarca de Sátão avisa que o município “vai ter mão pesada”.

A longo prazo, entre três a quatro anos, para que seja garantido o abastecimento de água em alta, a Câmara de Sátão vai aderir à Águas do Douro e Paiva ao lado dos municípios de Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo, realçou o autarca Alexandre Vaz.

À semelhança de inúmeros municípios de norte a sul, a Câmara de Sátão já tomou medidas para garantir que não falte água na rede pública, pelo menos até meados de setembro, numa altura em que o país se encontra em situação de seca extrema e a população no concelho de Sátão duplicou com a chegada dos emigrantes.

 

Pode ver também

Águas do Norte investe 1,5 milhões de euros em água e saneamento em Cinfães

A Águas do Norte vai avançar com uma empreitada no valor de 1,5 milhões de …

Comente este artigo