Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Santa Comba Dão: BE denuncia poluição na Senhora da Ribeira

Santa Comba Dão: BE denuncia poluição na Senhora da Ribeira

Os candidatos à Assembleia Municipal de Santa Comba Dão, pelo Bloco de Esquerda, João Andrade (cabeça de lista) e Carina Abreu, em comunicado, denunciam sinais de poluição na zona de banhos.

“Consideramos este espaço com o potencial suficiente para ser uma alavanca de desenvolvimento económico, turístico e sustentável, não só do concelho, mas da região”, lê-se na nota

A Senhora da Ribeira tem as condições adequadas para se instalar um parque de campismo e de autocaravanismo, “tal como propomos no nosso Programa Eleitoral, só é necessário vontade e proatividade dos autarcas que governam os destinos do concelho. As pessoas já cá estão e já visitam a Senhora da Ribeira, é preciso dar-lhes condições de segurança, nomeadamente também com a contratação de um nadador salvador”. refere o movimento Santa Comba Dão Insubmissa.

Os candidatos, encontraram a zona de banhos cheia de espuma e com vestígios de óleo. Uma zona balnear que tem recebido, nos últimos anos, a medalha de ouro da associação ambientalista Quercus pela qualidade das águas e que tem sido consequentemente propagandeada pela autarquia. O movimento Santa Comba Dão Insubmissa alertou às entidades competentes, nomeadamente o SEPNA-GNR Santa Comba Dão.

O BE exige que o “Plano de Ordenamento da Albufeira da Aguieira (POAA) se cumpra, já que  acreditamos que este documento pode ser fundamental para a proteção e conservação de toda a zona de água e ribeirinha abrangida pela albufeira, limitando assim certos tipos de motores utilizados em embarcações e motas de água, tal como previsto no POAA”.

“Temo-nos colocado como defensores intransigentes do POAA e damos como exemplo a denúncia que realizamos em novembro de 2020 devido a uma plataforma de grandes dimensões em ferro e madeira estacionada nas margens do rio Mondego, junto à ponte da Estrada Nacional 234-6 que liga os municípios de Santa Comba Dão e Tábua, que foi utilizada na obra de requalificação da ponte, há mais de 3 anos”. “A plataforma acabou por ser removida em abril de 2021 já que o POAA refere que “no plano de água é interdita a prática dos seguintes atos ou atividades, entre elas o lançamento ou deposição de resíduos sólidos de qualquer tipo”. 

O POAA também proíbe a passagem de embarcações à montante da ponte ferroviária da Linha da Beira Alta que atravessa o rio Dão, mas o que temos visto nos últimos tempos é cada vez mais a passagem de barcos ultrapassando até a ponte pedonal sobre o Dão (que às vezes está submersa), podendo causar assim encalhamentos e acidentes.”

 

Pode ver também

GNR de Castro Daire deteve idosos por caça furtiva ao javali

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Viseu, deteve …

Comente este artigo