Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / PSD de Viseu acusa Governo de “esquecer alunos” do concelho

PSD de Viseu acusa Governo de “esquecer alunos” do concelho

O presidente da concelhia do PSD de Viseu acusou o Governo de “esquecer os alunos” viseenses ao “não preparar” este período de ensino à distância, atitude que considera “muito grave” por parte do Estado Central.

“A forma como o Estado Central ‘não’ preparou mais este período de ensino à distância é muito grave e ganha uma dimensão ainda mais aguda em territórios do interior. O Governo do Partido Socialista esqueceu os alunos de Viseu”, afirma João Paulo Gouveia.

Num comunicado de imprensa, o presidente da concelhia do PSD de Viseu, diz que, depois de 11 meses de pandemia, “o Estado Central e o Ministério da Educação não foram capazes de preparar o país para aquilo que sempre foi apontado como uma possibilidade: um novo confinamento”.

“As críticas são muitas e de vários quadrantes: associações de pais, agrupamentos escolares e autarcas. Uma das questões mais prementes prende-se com a disponibilidade de equipamentos informáticos, essenciais para que os alunos possam participar ativamente do processo educativo à distância”, refere este responsável.

João Paulo Gouveia cita a Associação Nacional de Dirigentes Escolares (ANDE) para dizer que “há, pelo menos, 300 mil estudantes em todo o país que não têm um computador próprio para poder acompanhar as próximas semanas de aulas à distância”.

“Em Viseu sabemos que os agrupamentos escolares estão a trabalhar na identificação de necessidades a este nível, mas a falta de equipamentos, especialmente nos 2.º e 3.º ciclos e no secundário, poderá afetar mais de cinco centenas de crianças viseenses”, alerta João Paulo Gouveia.

Neste sentido, o também vereador das Finanças, Mobilidade, Transportes e Comunicações, Freguesias e Desenvolvimento Rural, Equipamento Rural e Urbano, Energia, Obras Municipais e Inovação da Câmara de Viseu destaca o “esforço do município que, antecipadamente adquiriu 500 ‘tablets’”.

“Minimizaram o problema, colmatando as falhas no 1.º ciclo, que é da sua responsabilidade, e ainda respondendo a algumas necessidades dos restantes níveis de ensino. A verdade é que não existem computadores suficientes, porque o Governo não cumpriu o compromisso assumido no ano passado”, continua.

Para além da falta de meios informáticos para os alunos, o presidente do PSD de Viseu destaca que “há ainda territórios do concelho onde não existe fibra ótica e, consequentemente, acesso à Internet”.

Neste sentido, o presidente diz que “a estrutura da concelhia lamenta que o Governo se continue a esquecer do interior do país e a governar Portugal a várias velocidades” e considera que “os viseenses foram, mais uma vez, enganados quando o Governo afirmou que tudo estaria preparado para o ensino a distância”.

“Na realidade, para alguns alunos do nosso território, a única hipótese de seguirem o ensino à distância é através da telescola. O nosso território merece mais. Os alunos de Viseu merecem mais”, defende João Paulo Gouveia.

 

Pode ver também

Viseu Dão Lafões investe 78 mil euros em campanhas para atrair mais turistas

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões lançou a campanha “O verão começa aqui”, um …

Comente este artigo