Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Projeto do Centro de Ambulatório e Radioterapia de Viseu pronto para candidatura a fundos comunitários

Projeto do Centro de Ambulatório e Radioterapia de Viseu pronto para candidatura a fundos comunitários

O Centro Hospitalar Tondela-Viseu anunciou hoje que o projeto do Centro de Ambulatório e Radioterapia está pronto para candidatura a fundos comunitários e que se encontra em fase de conclusão o processo para lançamento do concurso público da obra.

Em comunicado, o Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV) garante ter assegurado, “dentro do prazo a que se comprometeu, a conclusão dos procedimentos administrativos para submissão do Centro de Ambulatório e Radioterapia a fundos comunitários”.

“Foram já apensados, na Plataforma de Investimentos do Serviço Nacional de Saúde, o projeto de execução da obra e os projetos de especialidades”, refere.

Segundo o CHTV, “foram também entregues os elementos instrutórios do processo de licenciamento na Câmara Municipal de Viseu e assinado o acordo de colaboração com o Instituto Português de Oncologia de Coimbra e com o Agrupamento de Centros de Saúde Dão-Lafões”.

O CHTV realça que a construção do Centro de Ambulatório e Radioterapia vai “assegurar a diferenciação do hospital e, ao mesmo tempo, melhorar a prestação de serviços, indo ao encontro das expectativas das populações da região interior centro do país”.

O centro terá unidade de radioterapia e hospital de dia hemato-oncológico e está pensado para “acolher outros hospitais de dia e para possibilitar a expansão da Consulta Externa, de forma a dar melhor resposta às necessidades da população”, acrescenta.

No final de junho, o presidente do conselho de administração do CHTV disse à agência Lusa que, “tudo correndo bem”, o Centro de Ambulatório e Radioterapia – que representa um investimento superior a 24 milhões de euros – estará pronto no final de 2023.

“A nossa estimativa é a de que consigamos iniciar as obras no final do primeiro trimestre de 2022”, referiu Nuno Duarte, acrescentando que, como será “uma obra que vai sempre demorar cerca de um ano e meio”, se tudo correr bem, em dezembro de 2023 deverá estar concluída.

O responsável explicou que o projeto sofreu alterações e “é um complemento ao projeto anterior que apontava para ser centro oncológico”.

“Neste incluímos, para além dessa área oncológica, uma área dedicada aos hospitais de dia de especialidades médicas e também uma ampliação das consultas externas, uma vez que a ligação entre os edifícios vai ter de ser feita através de uma ponte e, no local onde desemboca, no edifício principal, vamos fazer uma ampliação da Consulta Externa”, afirmou.

O responsável disse ainda que a parceria com o Instituto Português de Oncologia de Coimbra e o Agrupamento de Centros de Saúde Dão-Lafões prevê “a partilha conjunta do planeamento e instalação da Unidade de Radioterapia, a formação dos recursos humanos necessários, a uniformização de práticas clínicas e a utilização em moldes de complementaridade dos tratamentos e meios de diagnóstico que se revelem necessários”.

 

Pode ver também

Autárquicas: PAN quer dinamização de espaços verdes em Viseu

A porta-voz do PAN (Pessoas-Animais-Natureza), Inês de Sousa Real, defendeu que, as autarquias têm um …

Comente este artigo