Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Penas até sete anos de prisão para traficantes que distribuíam droga por vários distritos, entre eles, Viseu

Penas até sete anos de prisão para traficantes que distribuíam droga por vários distritos, entre eles, Viseu

O grupo “Falcão”, como era conhecido, foi desmantelado em fevereiro de 2019. Traficava droga para nove distritos do país a partir do Bairro do Aleixo, no Porto. 20 arguidos foram condenados.

Penas de prisão entre 10 meses e sete anos foram esta quarta-feira aplicadas a 20 dos 25 arguidos num processo por tráfico de droga em nove distritos, a partir do Bairro do Aleixo, no Porto.

Num acórdão, lido num pavilhão anexo à cadeia de Paços de Ferreira, no distrito do Porto, um coletivo de juízes da Instância Central Criminal do Porto determinou que as penas de 11 dos 20 condenados ficam suspensas na sua execução, disse à agência Lusa uma fonte envolvida no julgamento.

No processo estava acusada uma 26.ª pessoa, que entretanto morreu.

O julgamento iniciou-se em janeiro no tribunal de São João Novo, no Porto, sendo suspenso em março devido à pandemia de Covid-19, e reatado em junho, já no pavilhão anexo ao estabelecimento prisional de Paços de Ferreira.

A fonte contactada pela Lusa disse que a opção pelo pavilhão anexo à cadeia teve em conta que o espaço é mais adequado do que a sala de audiências para salvaguardar a saúde dos intervenientes processuais face aos riscos associados ao novo coronavírus.

Na sequência de uma operação policial que deu origem a este processo criminal, 10 dos 25 arguidos do processo foram colocados em prisão preventiva, mas nenhum em Paços de Ferreira, repartindo-se antes por cadeias de Matosinhos – Custóias e Santa Cruz do Bispo.

De acordo com o Ministério Público, os arguidos atuavam a partir do Bairro do Aleixo, vendendo a droga para clientes dos distritos do Porto, Braga, Viana, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Coimbra e Leiria.

O grupo “Falcão”, como era conhecido, foi desmantelado em fevereiro de 2019, culminando pelo menos dois anos de investigação, numa megaoperação da Divisão de Investigação Criminal da PSP/Porto, que envolveu 300 operacionais.

Os suspeitos atuavam “em rede e de forma hierarquizada” referiram as autoridades, sublinhando a existência de relações familiares entre os “principais intervenientes”.

Na ocasião foram detidas 15 das pessoas agora arguidas e a polícia apreendeu 80 mil euros e mais de 39 mil doses de estupefacientes em 43 buscas domiciliárias, maioritariamente no Bairro do Aleixo, mas também nos bairros da Pasteleira e Pinheiro Torres, todos no Porto, e ainda em Vila Nova de Gaia, em Freamunde, concelho de Paços de Ferreira, e no Estabelecimento Prisional de Custóias, em Matosinhos.

Entre outras drogas apreendidas contaram-se 3,2 quilos de heroína, 1,3 quilos de cocaína e 210 gramas de haxixe.

Além disso, a PSP confiscou balanças, telemóveis, 100 mil euros, armas, soqueiras e carros de alta cilindrada.

 

Pode ver também

Câmara de Viseu vai ficar responsável pelo antigo IP5, IP vai pagar 1,4 milhões de euros

A Câmara de Viseu vai ficar responsável por um troço de quase dez quilómetros do …

Comente este artigo