Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Oliveira de Frades cria comunidade energética para o parque industrial

Oliveira de Frades cria comunidade energética para o parque industrial

Oliveira de Frades vai ter um parque de energia renovável para servir empresas da zona industrial, disse o presidente da Câmara Municipal, que assinou um protocolo com a Martifer para a criação desta comunidade energética.

“O município e a Martifer fizeram um protocolo no sentido de constituir em Oliveira de Frades uma Comunidade Energética, que visa servir toda a zona industrial e a ideia é que todos os empresários de lá possam aderir a esta comunidade”, anunciou João Valério.

O autarca acrescentou que, o protocolo com aquela empresa foi “assinado há dias” e, agora, o projeto está na fase de “sensibilização e promoção junto dos empresários para que possam aderir” à comunidade energética.

“Cada empresário terá uma quota, uma comparticipação, nesta comunidade energética e, em contrapartida, recebe energia renovável de baixo custo, mediante a sua comparticipação, para fazer face a esta crise energética que todos estamos a viver”, explicou.

O projeto, continuou, “é para painéis solares”, que também vão fornecer energia ao município, uma vez que “o protocolo abrange energia alternativa para a estação de tratamento de águas” residuais (ETAR) do concelho.

“Estão a ser instalados cerca de 150 painéis para reduzir a fatura, porque temos bombas a trabalhar 24 horas sobre 24 horas, com um alto consumo de energia, e esta foi a forma encontrada para reduzir a fatura no final do mês”, defendeu.

João Valério disse ainda que, “neste momento, a Martifer já está a construir um parque para autoconsumo que, no fundo, servirá de modelo para a comunidade energética” e está a ser implementado na Zona Industrial de Oliveira de Frades (distrito de Viseu).

“É um espaço que pode ser visitável e a ideia é levar lá todos os empresários que estão [instalados] na zona industrial e os que têm manifestado interesse em vir para cá, para que percebam o funcionamento” e se alargue “a área a toda a comunidade”, acrescentou.

O autarca adiantou que “na sensibilização que vai ser feita junto dos empresários, a ideia é também tentar perceber quais são as suas necessidades”, para que possa haver “uma alternativa aos empresários” com sede no concelho.

“Temos aqui indústria que consome grandes volumes de energia e os preços da energia estão altíssimos, em alguns casos quadruplicaram os custos mensais, temos empresas com faturas quatro vezes acima do que era normal”, justificou.

Neste sentido, o presidente da Câmara defendeu que “cabe ao município encontrar também soluções que permitam aos empresários continuar a investir em Oliveira de Frades e continuarem com as empresas a gerar lucro e rendimento quer para si, para os trabalhadores e para o território”.

João Valério explicou que a contrapartida do município no protocolo não passa por um investimento direto, mas tem um “papel de sensibilização junto dos empresários e também um papel de promotor da comunidade” energética.

“Obviamente também que a Câmara terá também que realizar algumas obras nas suas infraestruturas, na zona industrial, para que a energia possa chegar a todos os empresários”, referiu João Valério.

 

Pode ver também

Seca: Municípios da CIM Viseu Dão Lafões, Governo e APA reúnem para planear recursos hídricos

Com o objetivo de contextualizar a situação de seca severa que afeta o território de …

Comente este artigo