Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Óbito/Almeida Henriques: Cortejo fúnebre nas principais ruas da cidade de Viseu
Almeida Henriques presidente da CM de Viseu

Óbito/Almeida Henriques: Cortejo fúnebre nas principais ruas da cidade de Viseu

O cortejo fúnebre de António Almeida Henriques está agendado para esta segunda-feira, com saída marcada do Centro Hospitalar Tondela Viseu (CHTV), onde morreu, e passagem pelas principais ruas da cidade, antes da cerimónia privada, anunciou a autarquia.

“O Município de Viseu informa que, face às restrições impostas pela pandemia da covid-19, as cerimónias fúnebres do presidente da Câmara, António Almeida Henriques, serão privadas e reservadas à família e amigos mais próximos”, alerta o comunicado de imprensa, hoje divulgado.

A nota enviada pela Câmara Municipal de Viseu esclarece, no entanto, que, “atendendo ao carinho demonstrado por todos os viseenses, a deslocação da urna, entre o Hospital de São Teotónio e o cemitério, irá passar pelas principais artérias da cidade de Viseu”.

“O objetivo é evitar aglomerações num único local e, cumprindo todas as orientações da Direção-Geral da Saúde e da Autoridade de Saúde, permitir que os viseenses possam, ainda assim, despedir-se e prestar uma última homenagem a António Almeida Henriques”, acrescenta.

O documento explica o trajeto, que tem início na Rua Professor Egas Moniz (junto ao Hospital), segue pela Avenida Alexandre Herculano e rotunda de Santa Cristina. Dá a volta ao centro histórico com passagem por Praça Dom Duarte, Rua do Adro, Largo Pintor Gata, Largo Major Teles, seguindo depois em direção à rotunda Dom João I e à Avenida 25 de Abril.

O trajeto, continua a nota de imprensa, “inclui em seguida a passagem pelos Paços do Concelho, continuando pela Av. Europa e terminando no cemitério de Abraveses”, refere o comunicado, onde ficará depositado.

“O Município de Viseu lembra que se encontra em vigor o estado de emergência, pelo que se apela ao bom senso de todos os viseenses para que cumpram as normas da Autoridade de Saúde e evitem aglomerações de qualquer género”, alerta.

O documento pede ainda o “respeito de todos pela privacidade da família, neste momento de enorme sofrimento”, e deixa um “agradecimento sentido à onda de solidariedade que se verificou nas últimas horas, bem visível nos milhares de mensagens que têm chegado pelos diferentes canais e dos mais variados quadrantes da sociedade portuguesa”.

 

Pode ver também

GNR deteve homem por assalto a igrejas em Tondela

O Comando Territorial de Viseu, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santa Comba …

Comente este artigo