Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Home / Notícias / Morreu o autarca de Viseu, Almeida Henriques, vítima de covid-19
Almeida Henriques. presidente da CM de Viseu

Morreu o autarca de Viseu, Almeida Henriques, vítima de covid-19

Almeida Henriques morreu este domingo de manhã depois de estar nos cuidados intensivos a lutar contra a Covid-19 desde 10 de março. Viseu declara luto municipal.

O presidente da câmara municipal de Viseu, António Almeida Henriques morreu este domingo de manhã no Hospital de São Teotónio, em Viseu, não resistindo às complicações decorrentes da COVID-19, informou a autarquia em comunicado. António Almeida Henriques tinha 59 anos e era presidente da autarquia desde 2013. O município declarou três dias de luto municipal que se inicia esta segunda-feira.

O autarca estava internado nos cuidados intensivos desde o dia 10 de março, depois de ter testado para a Covid-19 no dia 4 de março, tendo inicialmente registado sintomas ligeiros. O estado clínico começou a agravar-se, explica a autarquia em comunicado, no dia 7 de março com o autarca, “face ao agravamento dos sintomas”, a dirigir-se ao hospital, onde foi de imediato observado e ficou internado por “precaução”.Logo nesse dia, Almeida Henriques foi sujeito à “entubação e ventilação mecânica”.

No mesmo comunicado a câmara municipal de Viseu lembra a “elevada cultura democrática e competência política” de Almeida Henriques, que o levaram a “ocupar diversas funções de grande responsabilidade, tanto ao nível do associativismo, como a nível político”. António Almeida Henriques foi deputado na Assembleia da República em várias legislaturas (IX, X e XI e XII), tendo igualmente sido vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD em duas ocasiões (entre 2005 e 2007 e 2010 e 2011). Integrou também o Governo de Pedro Passos Coelho, como secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional do XIX Governo Constitucional.

Além deste currículo na política nacional, Almeida Henriques também foi, além de presidente da autarquia, presidente da Assembleia Municipal de Viseu durante oito anos, nos mandatos de 2005/2009 e 2009/2013.

Comunicado Município de Viseu.

O Município de Viseu informa, com enorme pesar, que o Presidente da Câmara, António Almeida Henriques, faleceu esta manhã no Hospital de São Teotónio, vítima de complicações respiratórias decorrentes da COVID-19.António Almeida Henriques encontrava-se internado no Serviço de Medicina Intensiva desde o dia 10 de março. O Presidente da Câmara Municipal de Viseu acusou positivo ao coronavírus no passado dia 4 de março, evidenciando apenas sintomas ligeiros. No dia 7 de março, face ao agravamento dos sintomas, dirigiu-se ao Hospital de São Teotónio, onde foi observado, tendo ficado internado por precaução. O agravamento do estado clínico de António Almeida Henriques obrigou à entubação e ventilação mecânica, situação que se manteve até hoje, tendo vindo a falecer. António Almeida Henriques tinha 59 anos e era Presidente da Câmara Municipal de Viseu desde 2013. A sua elevada cultura democrática e competência política, levaram-no a ocupar diversas funções de grande responsabilidade, tanto ao nível do associativismo, como a nível político. Foi deputado à Assembleia da República, nas IX, X e XI e XII Legislaturas e Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PSD entre 2005 e 2007 e 2010 e 2011. Entre 2011 e 2013, exerceu funções como Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional do XIX Governo Constitucional, liderado por Pedro Passos Coelho.Mas foi ao concelho de Viseu, terra onde nasceu e onde sempre viveu, que António Almeida Henriques dedicou os melhores anos da sua vida. Desempenhou diferentes funções na vida política local e regional, tendo sido Presidente da Assembleia Municipal de Viseu durante oito anos, nos mandatos de 2005/2009 e 2009/2013, lugar que nunca abandonou apesar das funções que passou a ocupar no Governo de Portugal. António Almeida Henriques liderava o Município de Viseu desde 2013 e tinha como grande objetivo completar o projeto desenhado durante a sua primeira candidatura, que visava colocar Viseu entre os melhores concelhos de Portugal. Destacava-se pelo seu sentido de justiça e retidão, e estava sempre disponível para parar e ouvir os viseenses e os colaboradores da autarquia. O projeto de vida de António Almeida Henriques era Viseu, porque, como muitas vezes dizia, “não podia ser Presidente de outra Câmara”. A sua partida é, por isso, uma perda irreparável para Viseu, para a região e para País.O Município de Viseu agradece, desde já, todo o carinho demonstrado pelos viseenses ao Presidente da Câmara, mas apela ao respeito de todos pela privacidade da família neste momento de enorme sofrimento. A autarquia declara, a partir de hoje, três dias de luto municipal. Em breve serão comunicados todos os detalhes relativos às cerimónias fúnebres.

 

Pode ver também

Atribuição do nome de Almeida Henriques ao Polo Arqueológico de Viseu discutida na quinta-feira

A atribuição do nome de António Almeida Henriques ao Polo Arqueológico de Viseu (PAV), proposta …