Home / Notícias / Lucro da Visabeira sobe 22% em 2022

Lucro da Visabeira sobe 22% em 2022

O lucro do grupo Visabeira aumentou 22% em 2022, face a 2021, para 46,3 milhões de euros, tendo o volume de negócios crescido 24% para o “marco histórico” de 1.452 milhões de euros, anunciou hoje a empresa.

“O ano 2022 ficou marcado por um forte aumento dos custos de energia, combustíveis e matérias-primas, consequência inevitável face ao recrudescimento da inflação, provocada pelo conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Apesar destes constrangimentos, o grupo Visabeira demonstrou capacidade de gestão e inovação que permitiu encontrar soluções que mitigaram o impacto negativo do ambiente social e económico que afetou a sociedade global”, refere a empresa em comunicado.

No período em análise, o EBITDA (resultados antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) do grupo com sede em Viseu aumentou 14%, para 210 milhões de euros, e as vendas alcançaram “o marco histórico” de 1.452 milhões de euros, mais 281 milhões face a 2021, sendo que “65% deste incremento foi obtido por via orgânica”.

“O crescimento por via orgânica foi o pilar principal do notável desempenho da atividade do grupo, nomeadamente na área de negócio de engenharia de redes de telecomunicações e energia”, lê-se no comunicado.

O mercado externo representou no ano passado 79% do volume de negócios da Visabeira – 62% Europa, 21% Portugal, 6% América, Ásia e Oceânia e 11% África – estando já “garantidos” 4.400 milhões de euros de volume de negócios em carteira, “com uma proporção relevante na Europa, nomeadamente na área ‘core business’ do grupo”.

No exterior, o grupo Visabeira diz manter “como principal estratégia o crescimento das suas atividades ‘core’ [centrais] – prestação de serviços de engenharia de redes de telecomunicações e energia – para os principais operadores”.

“O mercado europeu, excluindo Portugal, representa uma dimensão cada vez mais relevante para o grupo”, refere, detalhando que, no final de 2022, a sua faturação alcançou os 903 milhões de euros, um crescimento de 31% face a 2021, sendo os principais mercados França, Reino Unido, Bélgica, Alemanha, Dinamarca, Itália, Espanha e Suécia.

Ainda destacado é o “desempenho relevante” de África, ao contribuir com cerca de 155 milhões de euros para o volume de negócios, mais 52% face a 2021, enquanto os EUA, Ásia e Oceânia faturaram 85 milhões de euros.

Por área de negócio, a Visabeira Global, ‘holding’ que integra os negócios na área das telecomunicações energia, tecnologia e construção, registou uma faturação de 1.210 milhões de euros, mantendo-se como o segmento com maior peso no grupo, ao responder por 83% do volume de negócios, e tendo crescido 23% face ao ano anterior.

Segundo a empresa, “estes resultados evidenciam uma excelente ‘performance’ [comportamento] operacional nas atividades de serviços de engenharia de redes de telecomunicações e energia tanto a nível nacional e internacional, assim como nas operações próprias de televisão por cabo, em Angola, Moçambique, e nas operações em Marrocos e São Tomé e Príncipe, através da Companhia Santomense de Telecomunicações”.

Por sua vez, a Visabeira Indústria faturou 189 milhões de euros, um aumento homólogo de 23%, contribuindo com 13% para o volume de negócios consolidado, destacando-se os “excelentes resultados” da Vista Alegre, que atingiu “um máximo histórico de vendas” de 143 milhões de euros e um EBITDA de 27,5 milhões.

Quanto à Visabeira Turismo, Imobiliária e Serviços, “em processo de recuperação pós pandemia”, faturou 53 milhões de euros, representando cerca de 4% do volume total de atividade do grupo”.

Em 2022, o grupo Visabeira diz ter diminuído a dívida líquida consolidada em mais de 100 milhões de euros face a 2021, o que representa uma redução do rácio dívida líquida sobre o EBITDA para 2,8 vezes.

Lusa

 

Pode ver também

CENTRO HISTÓRICO DE SERNANCELHE RECEBE, DE 11 A 13 DE JULHO, O SER+CULTURA

Sernancelhe organiza, de 11 a 13 de julho, a edição de 2024 do festival de …

Comente este artigo