Home / Notícias / Gastronomia e Enoturismo são as propostas principais do programa de Viseu Dão Lafões na BTL

Gastronomia e Enoturismo são as propostas principais do programa de Viseu Dão Lafões na BTL

O produto turístico Gastronomia e Vinhos, potenciado pelo recente Mapa dos Segredos Gastronómicos, é um dos eixos centrais da programação do espaço da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões na edição de 2023 da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que decorre de 1 a 5 de março, na FIL – Feira Internacional de Lisboa.

À semelhança do que aconteceu na edição anterior, Viseu Dão Lafões vai dispor de um espaço próprio no Pavilhão 2 da FIL – Feira Internacional de Lisboa, que apresentará uma programação recheada de momentos de interesse para os visitantes, alicerçada na diversidade de produtos turísticos da região, referiu Nuno Martinho Secretário Executivo CIM Viseu Dão Lafões.

A promoção da estratégia turística da CIM é o foco principal da estratégia, complementada com a apresentação das principais valências turísticas dos seus 14 municípios.

 O stand de Viseu Dão Lafões tem como base a forma hexagonal que compõe o logótipo da CIM. O núcleo central abre para o exterior as principais áreas da proposta: Cultura – Gastronomia & Vinhos – Show Room, interligadas por um percurso elevado que se destaca e que representa as ecopistas e a área do Turismo de Natureza.

O investimento da CIM Viseu Dão Lafões na BTL ronda os 180 mil euros.

Fernando Ruas presidente da CIM realça a importância da BTL na divulgação das potencialidades dos 14 concelhos.

Diogo Rocha irá reinterpretar algumas das receitas antigas agora descobertas no levantamento que deu origem ao Mapa dos Segredos Gastronómicos – uma iniciativa que se pretende alargar a todos os municípios da região abrangida pela CIM.

O produto Gastronomia e Vinhos ocupará um lugar de destaque na programação, sendo de salientar uma experiência de showcooking por parte de Diogo Rocha, único chef Estrela Michelin na região Centro de Portugal. A ativação protagonizada por Diogo Rocha será em jeito de interação com influencers que traduzem, ao mesmo tempo, uma forte aposta no universo digital.

Ainda no âmbito do produto Gastronomia e Vinhos, destacam-se momentos de degustação de sabores regionais e provas de vinhos do Dão, da responsabilidade de escolas profissionais do território, assim como das confrarias gastronómicas, de enólogos e produtores da região.

Turismo de Natureza e Desportivo / Saúde e Bem-Estar

O Turismo Ativo, Desportivo e de Natureza é outro eixo essencial da estratégia de promoção e ocupa também um lugar de referência na programação. Desde logo, o próprio espaço do stand remete o visitante para a presença da Natureza, emulando, de forma simbólica, um bosque com árvores.

Está também presente um baloiço, ideal para fotografias “instagramáveis”, que convida a visitar as magníficas paisagens da região. Todo o stand é também ladeado pela representação das ecopistas, imagem de marca do território.

Os eventos desportivos que vão acontecer este ano no território terão igualmente destaque, nomeadamente o Montemuro Vertical Run e o Caramulo Motor Festival, entre outros.

As estâncias termais da região também vão marcar presença, levando a Lisboa as extraordinárias características terapêuticas das águas de Viseu Dão Lafões.

Cultura e Património

A Cultura e Património é outro produto turístico que terá horário nobre na programação do espaço. Sendo o artesanato e a valorização dos ativos patrimoniais, culturais e imateriais, por via do Projeto CRAFT – Turismo Criativo, um dos elementos distintivos do stand que representa este território, pleno de história e de estórias.

Disponível, para todos os visitantes da BTL, estará o “Roteiro Patrimonial Viseu Dão Lafões”, uma proposta de viagem, bem documentada, pela história de arte, pela arqueologia e megalitismo, que coleciona informações úteis, como mapas ou um glossário.

Além da oferta patrimonial, este roteiro propõe, ainda, uma viagem pelo talento e saberes ancestrais, através das tradições de burel ou do barro negro, da produção dos vinhos do Dão e do receituário gastronómico.

Um espaço com perto de 250 metros quadrados

Enquanto os espaços do piso térreo configuram espaços de proximidade, o percurso elevado explora o especto cenográfico da paisagem, quer natural quer urbana, que caracteriza a região, permitindo uma diferente perspetiva das diferentes áreas do stand e da própria feira.

O elemento natural estende-se a todas as áreas, conjugando plantas naturais com diferentes materialidades para obter um sentido orgânico, rústico e moderno.

 

Pode ver também

Vinhos do Dão Casa da Ínsua com mais 9 medalhas, 2 das quais Grande Ouro

DUAS MEDALHAS GRANDE OURO, QUATRO DE OURO E TRÊS DE PRATA CONSAGRAM,UMA VEZ MAIS, A …

Comente este artigo